Ana Moura: “Já estive no camarim doente, a levar soro e a vomitar. Mas quando faltam 5 minutos vou para o palco e esqueço qualquer dor”

“O Carlos do Carmo dizia que o concerto de um fadista equivalia a não sei quantos dias de um operário. É uma música que exige imenso do nosso físico. Costumo dizer às pessoas que perco peso em palco, e quase não me mexo”. Ana Moura para ouvir no Posto Emissor
Blitz
Read More

Deixe um comentário