Após críticas, Zelensky já não irá discursar no Festival de Sanremo

O Festival de Sanremo, o evento que inspirou aquele que viria ser o maior concurso de música do mundo – o Festival Eurovisão da Canção – e que se realiza esta semana, em Itália, já não irá contar com um discurso do presidente de Ucrânia, Volodymyr Zelensky.

Em causa estiveram críticas à organização do festival, incluindo do vice-primeiro-ministro e ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, que considerou que “uma aparição em Sanremo não colocará fim a esta guerra”. 

O chefe de Estado ucraniano deveria discursar na noite de encerramento do Festival de Sanremo, no sábado. No entanto, após as críticas, irá enviar uma carta, que será lida pelo apresentador do festival, Amadeus.

“Chegámos a uma conclusão relativa ao discurso do presidente ucraniano: ele não enviará um vídeo, mas um texto que será lido em palco pelo Amadeus”, disse o diretor de entretenimento da televisão estatal italiana RAI, Stefano Coletta, citado pela agência de notícias ANSA.

O responsável acrescentou ainda que a decisão foi tomada com o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Andriy Melnyk.

Zelensky won’t appear at Sanremo, will send message https://t.co/tK7BKiehZd

— ANSANewEurope (@ANSANewEurope) February 6, 2023

Após a imprensa italiana ter avançado que o festival de música iria contar com um discurso de Zelensky, Matteo Salvini disse “esperar que o Sanremo continue a ser um festival da música italiana e nada mais”. 

“Espero que a guerra termine o mais depressa possível e que o palco da cidade das flores [Sanremo] permaneça reservado à música”, disse, acrescentando que “uma aparição no Sanremo não colocará fim a esta guerra”.

Já o ex-primeiro-ministro de Itália e atual líder do partido Movimento 5 Estrelas, Giuseppe Conte, afirmou ter ficado “muito feliz” quando soube que Zelensky foi convidado a discursar no parlamento italiano, mas reconheceu que não considera “ser necessário que o presidente Zelensky compareça num contexto leve como o de Sanremo”

Zelensky já discursou em vários eventos culturais, incluindo nos Prémios Grammy de 2022 e nos festivais de cinema de Cannes e de Veneza. 

O Festival de Sanremo teve início na terça-feira e decorrerá até ao próximo sábado. O vencedor do concurso poderá escolher representar o país no Festival Eurovisão da Canção, que decorre em maio no Reino Unido.

Recorde-se que a União Europeia de Radiodifusão (UER) e a BBC revelaram, em julho, que o Reino Unido irá receber o festival no próximo ano, apesar de a Ucrânia ter vencido a edição anterior. Em causa estiveram incertezas sobre se o país teria condições para receber o evento por causa da invasão russa.

Os Kalush Orchestra venceram a 66.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, no dia 14 de maio, em Turim, Itália. O tema ‘Stefania’ arrecadou um total de 631 votos, combinados entre votos do júri e do público.

Leia Também: “Terrível em todos os níveis”. Revista Pitchfork ‘arrasa’ Måneskin

Deixe um comentário