Casa da Cidadania Salgueiro Maia inaugurada a 1 de julho

A inauguração do espaço está agendada para as 16:30 de 01 de julho, segundo a Câmara de Castelo de Vide, que assumiu a contrapartida nacional deste investimento, cofinanciado por fundos comunitários.

A Casa da Cidadania Salgueiro Maia foi construída no Castelo da vila, património do Estado, e o projeto, entre outras valências, integra um núcleo museológico que homenageia o capitão de Abril.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do município, António Pita, explicou que, a 01 de julho, vai ser inaugurada a primeira fase do projeto, nomeadamente o núcleo museológico, onde foram investidos mais de 1,1 milhões de euros.

“Nós vamos abrir o museu e, para uma segunda fase, fica [a abertura de] uma loja de conveniência, uma sala de exposições, arrumos e uma parte de bar e esplanadas. O mais importante [do projeto] é inaugurado agora”, explicou.

De acordo com o autarca, a segunda fase do projeto, para totalizar os três milhões de euros, está “pendente” de verbas que venham a surgir no próximo quadro comunitário de apoio.

Salgueiro Maia, natural de Castelo de Vide, expressou duas vontades em testamento. Uma foi ser sepultado naquela vila, em campa rasa, e a outra foi deixar o seu espólio ao município para que fosse objeto de musealização.

“Chegou o grande dia [inauguração]. É um imperativo de consciência pelos dois votos que Salgueiro Maia deixou em testamento”, sublinhou o autarca.

Entre as peças que fazem parte do espólio do núcleo museológico figura o conhecido megafone com que, a 25 de Abril de 1974, no Largo do Carmo, em Lisboa, o então capitão intimou Marcelo Caetano a render-se e a entregar o poder às forças da democracia.

O espaço museológico exibe também o uniforme e o “quico” militar que envergava nesse dia, entre outros uniformes, divisas, flâmulas, estandartes e pendões, insígnias, diplomas e louvores, documentos militares e fichas escolares pertencentes a Salgueiro Maia.

Uma área com cartazes e fotografias e uma coleção de miniaturas de carros de combate, a especialidade do militar como oficial de Cavalaria e a sua grande paixão profissional, são outras das valências da Casa da Cidadania Salgueiro Maia.

De acordo com António Pita, o projeto deste espaço começou a ser idealizado em 2003 e foi concebido por Fernando António Batista Pereira.

Leia Também: Filha de Salgueiro Maia escreve carta. “Obrigada por não teres desistido”

Deixe um comentário