Cine-Teatro Vale Formoso classificado como de interesse municipal

 

Numa publicação na sua página da Internet, a Câmara do Porto refere que os três imóveis foram classificados como conjunto de interesse municipal “pelo seu valor cultural de significado relevante”, tendo os editais sido publicados em Diário da República.

A Câmara do Porto determinou em março de 2021 a abertura do procedimento de classificação do Cine-Teatro Vale Formoso e Grupo de Moradias.

A sala de cinema foi inaugurada em 1949 e rapidamente se tornou num espaço de referência na cidade entre os anos 1950 e 1970, tendo, no entanto, encerrado nos anos 1990.

Na publicação, a autarquia refere que o edital atesta que a classificação “tem plena justificação fundamentada na sua autenticidade e exemplaridade”.

A classificação deste conjunto representa “uma mais-valia, enquanto testemunho que ilustra os conceitos socioculturais e políticos da década de 40 do século XX português que, ultrapassando a escala de cinema de bairro, adquiriu presença na memória coletiva portuense”.

Quanto ao Conjunto no Ouro, localizado na União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, o edital salienta que “reflete a genuidade da sua paisagem construída, alicerçada na modéstia construtiva das gentes anónimas que a habitaram e na imaterialidade temporal das suas crenças e usos”.

A Câmara do Porto diz ainda ter sido aprovada hoje a intenção de classificar o Grande Hotel do Porto, situado no centro histórico, como monumento de interesse municipal por considerar que o imóvel tem um “valor ?????cultural de significado relevante, uma vez que configura, através da sua arquitetura, decorações e ambientes, como equipamentos históricos integrantes da urbanidade portuense”. 

Os elementos processuais, fundamentação, despacho e planta de delimitação do imóvel vão estar disponíveis para consulta, pelo prazo de 30 dias, no ‘site’ da autarquia e no Gabinete do Munícipe, sendo necessária marcação prévia.

Leia Também: ‘Cochinchina’ de Sandra Barata Belo leva Afonso Cruz ao teatro S. Luiz

Deixe um comentário