Cinema filipino recorre a gôndolas para oferecer escapadela à pandemia

Os cinéfilos da capital filipina, fartos das restrições impostas para combater a pandemia, estão a optar por experimentar uma nova forma de ir ao cinema com ares venezianos. A iniciativa permite aos habitantes locais irem ver um filme em gôndolas, garantindo assim o distanciamento social necessário.

Há gondoleiros vestidos a rigor a guiar e a posicionar as embarcações num canal para que os visitantes possam ver os filmes em exibição, numa rara hipótese de os filipinos irem ao cinema em nove meses. “Ir no barco torna-a numa experiência única”, explicou à Reuters, Violet Gatchalian, uma das apoiantes do evento que decorre em Manila. “Este é também um dos primeiros cinemas a reabrir, por isso queríamos experimentá-lo”, acrescentou.

Em cada barco são permitidos dois espetadores, até dez convidados por filme e os barcos são mantidos a vários metros de distância uns dos outros. Cada barco tem os seus próprios fones e o áudio é transmitido num frequência de rádio disponível apenas para os passageiros das gôndolas. As entradas custam 500 pesos filipinos (cerca de 8,50 euros).

Os cinemas filipinos estão encerrados desde meados de março deste ano, quando o presidente, Rodrigo Duterte, impôs um dos mais duros e longos confinamentos do mundo. O país é o mais afetado do Sudeste Asiático, depois da Indonésia, com mais de 456 mil infeções e quase 8.900 mortes por Covid-19.

Leia Também: Árvore de Natal de centro comercial em chamas nas Filipinas

Deixe um comentário