Círculo de Artes Plásticas de Coimbra inaugura exposição em Penela

A exposição, que estará patente até 01 de abril, trabalha a partir do contexto de Penela, “um concelho eminentemente rural”, convocando para isso o trabalho do escultor e artista plástico Alberto Carneiro, cuja relação com a paisagem está “tão presente” nas suas obras, disse à agência Lusa o diretor do CAPC, Carlos Antunes.

Para além de Alberto Carneiro, estarão presentes obras de artistas como Rui Chafes, José Pedro Croft, Gabriela Albergaria ou Rita Gaspar Vieira.

“Juntámos uma série de obras — algumas da coleção do Círculo e outras de coleções privadas — que trabalham a relação do corpo com a paisagem”, realçou Carlos Antunes, referindo que na exposição em Penela haverá também uma obra ‘site specific’ criada pelo Novo Grupo de Escultura Artística de Coimbra.

Essa intervenção, que é uma homenagem ao Alberto Carneiro, marca também a estreia desse novo grupo que é um coletivo de artistas do CAPC — “uma dimensão do Círculo que foi desaparecendo” -, afirmou.

Para além da exposição, haverá também, em breve, uma residência do artista Edgar Massul em Penela, estando também previstas outras intervenções em torno das comunidades locais e alunos daquele concelho do distrito de Coimbra, avançou Carlos Antunes.

Segundo o diretor do CAPC, esta não é a primeira vez que o Círculo expõe fora de Coimbra, tendo já feito exposições em Cantanhede e Miranda do Corvo, estando prevista pelo menos uma outra, durante este ano, noutro concelho.

“Queremos muito que o Círculo se deslocalize. Não queremos apenas trazer as pessoas até Coimbra, mas ir até aos sítios”, realçou o responsável.

Após a inauguração, a exposição, realizada em parceria com a Câmara de Penela, poderá ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 10:00 e as 19:00 e aos sábados, das 14:00 às 19:00.

Leia Também: Exposição dedicada à obra de Alfredo Keil em Castelo Branco

Deixe um comentário