Clube de Comédia em Paris esgotado para rir com franco-portugueses

 

“Não é muito fácil o humor para a comunidade portuguesa, mas esta noite foi muito bom e começamos a aceitar. As coisas estão a mudar”, disse alegremente Paula, portuguesa que vive há mais de 40 anos em França, no fim da noite de humor, em declarações à agência Lusa.

Foi a primeira vez que Paula veio a um clube de comédia, mas não estava sozinha. Para muitos dos portugueses na sala também foi uma estreia e o nome do espetáculo ‘Portugal Comedy Show’ com os comediantes Mike de Sá, Jonathan da Silva, Jean Paul SP e P.V. foi um chamariz. A sala com cerca de 150 lugares encheu-se com a comunidade portuguesa.

P.V. ou Pierre Victor tem origens portuguesas e faz stand-up desde 2018, percorrendo os clubes de comédia da capital, e já usa normalmente piadas sobre o seu pai, que é português, nos seus 10 minutos de humor, mas esta noite quando subiu ao palco foi especial.

“A noite foi horrível [risos]. Foi ótimo, as pessoas receberam-nos muito bem, foi um público que participou muito e não há essa coisa de dizer que era um público estranho por serem só portugueses, foi um bom público!”, disse P.V., feliz por ter atuado na “mítica” sala do Jamel Comedy Club.

Houve piadas sobre trabalhadores da construção civil e sobre porteiras, mas também o dia-a-dia dos jovens franco-portugueses que, ao terem nascido em França, têm uma experiência de vida enriquecida pelas raízes portuguesas, mas com os problemas inerentes à vida parisiense.

“Eu tento ter cuidado, de não falar muitos nos clichés. Filmes como a Gaiola Dourada ajudaram a não exprimir esses clichés, mas a explicar esses preconceitos. Eu digo sempre que o meu pai chegou aqui clandestino, a vida não era fácil e é claro que o mais fácil era trabalhar na construção civil”, explicou o humorista.

Hugo tem 21 anos, já nasceu em França e toda a família é portuguesa. Como qualquer jovem francês na região parisiense, costuma vir a este género de clubes e não podia faltar a este evento.

“Foi uma noite muito boa, ri-me muito, eu já vim duas ou três vezes aos clubes de comédia e vim especialmente a esta por ser um evento português”, explicou.

Mesmo sendo de uma geração diferente, Hugo disse ter sofrido com as piadas, mas agora já não liga, embora no “início fosse difícil”.

“É um cliché dizer que foram os portugueses que construíram a França, é preciso que daqui a uns anos isso acabe e queremos mostrar que hoje os portugueses em França são médicos, investigadores e até humoristas”, concluiu P.V. que brevemente terá o seu espetáculo individual numa sala parisiense.

O Jamel Comedy Club vai acolher este evento com humoristas portugueses mensalmente, na primeira sexta-feira de cada mês, e os bilhetes rondam os 25 euros.

Leia Também: Processo de escolha do representante de Portugal na Eurovisão começa hoje

Deixe um comentário