CM de Braga congratula Évora e diz que "será sempre capital de cultura"

A Câmara Municipal de Braga congratulou a cidade de Évora, que será uma das Capitais Europeias da Cultural no ano de 2027, sucedendo a Guimarães como a próxima cidade portuguesa a receber o título.

Em comunicado, a autarquia deixou uma “especial saudação à cidade de Évora”. “Estamos certos que elevará a cultura portuguesa como um referencial para a Europa e para mundo”, afirmou.

Mas o município, liderado por Ricardo Rio (PSD), não deixou de vincar que Braga “será sempre Capital de Cultura”, considerando que os “dois mil anos de passado” não impedem a autarquia de “imaginar o futuro”. “E no futuro seremos sempre Cultura”, reafirma.

No comunicado, explica que “mais do que a candidatura a Capital Europeia da Cultura, a estratégia cultural de Braga até 2030 identifica a cultura como um dos pilares de desenvolvimento sustentável de uma Cidade e de toda uma região”, salientando as atividades e os debates com artistas, agentes culturais e muitos outros para encontrar formas de melhorar o investimento na cultura e a oferta da cidade.

“A nossa missão maior é mudar numa década a face cultural de Braga. Este é um verdadeiro legado. Braga é hoje e será sempre Capital de Cultura. Cidade palco para o mundo”, acrescentou.

O anúncio de Évora como a Capital Europeia da Cultura em 2027 foi feito hoje, numa cerimónia no Centro Cultural de Belém. A cidade alentejana será a quarta portuguesa a receber o título, depois de Lisboa, Porto e Guimarães, em 1994, 2001 e 2012, respetivamente.

Aveiro, Braga e Ponta Delgada também eram candidatas e finalistas, mas acabaram por ser preteridas.

A seleção foi feita por um júri internacional, liderado pela portuguesa Beatriz Garcia, da Comissão Europeia. Os restantes 11 especialistas são Else Christensen-Redzepovic e Jorge Cerveira Pinto, do Parlamento Europeu; Marilyn Gaughan Reddan, Goda Giedraityte e Rossella Tarantino, do Conselho Europeu; Jelle Burggraaff e Hrvoje Laurenta, da Comissão Europeia; Anne Karjalainen, do Comité das Regiões; e João Seixas e Suzana Faro, do Ministério da Cultura português. 

Leia Também: Évora vai ser Capital Europeia da Cultura em 2027

Deixe um comentário