Coliseu do Porto. Executivo vota nomear Miguel Guedes como representante

Na proposta, consultada hoje pela Lusa e que será votada na reunião pública do executivo de segunda-feira, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, esclarece que o mandato dos órgãos sociais da associação têm uma duração de três anos, pelo que é “necessário proceder à nomeação” para o próximo triénio.

“Pretende-se designar Miguel Guedes (…) como representante do município na direção da Associação Amigos do Coliseu do Porto”, refere, acrescentando ser “um músico de reconhecido mérito, com um profundo conhecimento da cidade do Porto”.

“Além disso, [é] um jurista qualificado, características relevantes para o desempenho do cargo de diretor da associação”, salienta o autarca independente.

O músico Miguel Guedes foi convidado pela Câmara Municipal do Porto a assumir o cargo de presidente da direção do Coliseu, espaço cultural que pretende “preservar” e “eternizar”, reforçando a sua ligação à cidade e às pessoas.

Em 23 de dezembro, o músico, autor e intérprete dos Blind Zero afirmou à Lusa que este é “um dos desafios mais bonitos” que lhe foi proposto e que, a concretizar-se, tentará “devolver à cidade e ao Coliseu uma pequena parte” do que lhe foi dado.

“É verdadeiramente um desafio muito bonito e que me permite devolver ao Coliseu um pouco daquilo que o Coliseu sempre me deu desde criança. Tive oportunidade de no Coliseu me formar e, do ponto de vista simbólico e material, foi sempre um espaço de cultura da cidade que mais me marcou na infância e adolescência”, afirmou.

Depois da nomeação em março de 2020 de Mónica Guerreiro, pelo Ministério da Cultura, sucede agora o nome de Miguel Guedes, a convite da autarquia.

A nomeação terá ainda de ser deliberada em Assembleia Geral da Associação dos Amigos do Coliseu, que deverá ser convocada para o início deste ano, adiantou a Câmara do Porto.

À Lusa, o presidente da Câmara do Porto afirmou na ocasião que o nome de Miguel Guedes reuniu consenso por parte do Ministério da Cultura e da Área Metropolitana do Porto (AMP).

“Falei com o ministro da Cultura e com o presidente da Área Metropolitana do Porto e não só concordaram, como ficaram agradados com o nome”, afirmou Rui Moreira.

Miguel Guedes nasceu no Porto e é diretor da Gestão dos Direitos dos Artistas Intérpretes e Executantes (GDA).

Desde 2014, é colunista semanal de política no Jornal de Notícias e comentador de política no Porto Canal.

O músico é cronista e conferencista em temas relacionados com as áreas da política, cultura, desporto e ciências sociais, tendo sido colunista semanal no Público, Jornal I e na revista Focus.

Em 2014, foi agraciado com a Medalha Municipal de Mérito da cidade do Porto, Grau Ouro.

Leia Também: Músico Miguel Guedes convidado a assumir direção do Coliseu do Porto

Deixe um comentário