Companhia Vortice. ‘A Sagração da Primavera’ em quatro cidades

De acordo com a companhia, o espetáculo, que se estreou em janeiro de 2022, nas Caldas da Rainha, e deveria entrar em digressão – interrompida devido à pandemia covid-19 – será este mês apresentado entre os dias 20 e 29, em parceria com a Temporada Darcos.

O trabalho, inspirado na obra de Igor Stravinsky, à luz de uma era tecnológica, junta as linguagens da dança, da videografia, do ‘videomapping’ e da música, com o objetivo de proporcionar “uma experiência sensorial avassaladora”, segundo a produção.

Vista como um marco na história da dança, “A Sagração da Primavera” foi coreografada originalmente por Vaslav Nijinsky, a partir da música composta por Igor Stravinsky, que aborda o tema da celebração da natureza, estreando pelos Ballets Russes em Paris, em 1913.

A ação “desenvolve-se numa analogia direta com a velocidade das primaveras de hoje, onde a Dança do Sacrifício final se desmultiplica no tempo e no espaço”, acrescenta a produção, sobre este novo trabalho da Vortice.

A obra musical será interpretada ao vivo pela Orquestra Sinfónica da Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo, do Porto, com direção do maestro Nuno Côrte-Real.

Lisboa será a primeira cidade a receber a “Sagração da Primavera” da Vortice, a 20 de janeiro, no Coliseu, seguindo-se Torres Vedras, a 22 de janeiro, no cine-teatro local, depois o Porto, a 27 de janeiro, no Coliseu, e por fim Sintra, a 29 de janeiro, no Centro Cultural Olga Cadaval.

Estreada a 29 de janeiro de 2022 no Centro Cultural das Caldas da rainha, depois de uma residência artística naquele equipamento e no Coliseu de Lisboa, a peça tem direção artística, coreografia, videografia, conceção cénica e figurinos de Cláudia Martins e Rafael Carriço.

Será interpretada pelos bailarinos Joana Marques, Inês Costa, Manuela Linhares, Cláudia Martins, Rafael Carriço, Diogo Lourenço, Francisco Maduro, Julia Caetano e Sigrid Dugstad.

Com produção da companhia, o espetáculo para maiores de 6 anos tem coprodução do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, Cine Teatro de Torres Vedras e o Coliseu de Lisboa.

Ao longo de 21 anos, a Vortice realizou digressões internacionais em mais de 30 países, em cinco continentes, nomeadamente com participações nos festivais Kuopio Dance Festival, na Finlândia, o Festival Internacional de Dança de Casablanca, em Marrocos, Peridance, em Nova Iorque, Estados Unidos da América, ou o Retroperspectywy Festival, na Polónia.

A Temporada Darcos – projeto musical iniciado em 2002 – é financiada pela Câmara Municipal de Torres Vedras, a Câmara Municipal de Lisboa e a Direção-Geral das Artes, entre outros parceiros públicos e privados.

Leia Também: ‘Vórtice’ vence melhor curta de terror portuguesa no MOTELX

Deixe um comentário