DGArtes: Apoiados 10 projetos de Criação no programa Arte sem Limites

“Nesta linha de apoio, serão financiados 10 projetos: quatro na área de cruzamento disciplinar, dois na área de dança, dois na área de teatro, um na área de artes plásticas e um na área de novos media”, lê-se num comunicado hoje divulgado no ‘site’ oficial da DGArtes

“Inicialmente com um montante global de 180 mil euros, este programa foi entretanto abrangido por um reforço financeiro da dotação disponível, que se traduziu num montante final de 244.414 euros”, acrescenta a informação da DGArtes.

Os resultados hoje divulgados são provisórios, decorrendo a fase de audiência de interessados “a partir de hoje e até ao dia 10 de fevereiro de 2021″.

O programa Arte Sem Limites resulta de um acordo de parceria entre a DGArtes e a Associação Acesso Cultura, “através do qual se pretende fomentar a diversidade do panorama artístico nacional através da abertura de dois programas de apoio que promovam a criação artística e a acessibilidade à oferta artística, tendo em vista a inclusão de pessoas com deficiência ou necessidades específicas”.

Segundo a DGArtes, através do Arte Sem Limites — Criação “pretende-se promover a prática profissional de artistas com deficiência e/ou S/surdos, enquanto criadores, intérpretes ou executantes de obras, fomentar a diversidade no panorama artístico nacional e incentivar o surgimento de projetos liderados por artistas com deficiência e/ou S/surdos”.

Segundo a Declaração Anual da DGArtes, a abertura de candidaturas para este programa, o terceiro de três programas de apoio em parceria abertos em 2020, deveria ter acontecido em setembro, mas aconteceu em 22 de outubro.

Os projetos agora apoiados devem ser desenvolvidos “até ao final da 2021” e têm de incluir na equipa artística “profissional/ais com deficiência e/ou S/surdos”, promover “boas práticas de acessibilidade” e valorizar “a dimensão educativa, a pesquisa e a experimentação artísticas como práticas inovadoras do desenvolvimento e do conhecimento”.

Ainda de acordo com informação disponível no ‘site’ da DGArtes, também no Programa de Apoio em Parceria Arte sem Limites, mas na área de Acessibilidade à Oferta Artística, foram financiados oito projetos, “número que corresponde ao total de candidaturas elegíveis: quatro na área de teatro, três de cruzamento disciplinar e um de dança, para um montante financeiro global de 87.780 euros, total do apoio solicitado pelas oito entidades elegíveis”.

A dotação global para este concurso era de 120 mil euros.

Estes são os resultados finais do concurso, cujos resultados provisórios foram divulgados no dia 29 de dezembro do ano passado.

Os oito projetos, a concretizar “até ao final deste ano, deverão contribuir para a captação, sensibilização e qualificação de públicos diversificados, integrando ações de promoção, proximidade e acessibilidade”.

Também em outubro do ano passado, mas no dia 12, abriram as candidaturas ao programa Arte e Saúde Mental.

Este programa tem uma dotação de 300 mil euros e as candidaturas encerraram em 30 de outubro.

O programa Arte e Saúde Mental, desenvolvido em parceria com a P28 – Associação de Desenvolvimento Criativo e Artístico, responsável pelo projeto Manicómio, surge “com o intuito de promover o desenvolvimento de projetos artísticos de artistas com doença mental”.

Ainda no que diz respeito aos Programas de Apoio em Parceria de 2020 da DGArtes, “foi aberto em fevereiro o procedimento relativo ao Programa Arte e Reinserção Social, cujo lançamento estava inicialmente previsto para o último trimestre de 2019″.

Este programa “assenta na parceria estabelecida entre a DGArtes e a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, tutelada pelo Ministério da Justiça, visando a implementação de projetos artísticos nos Estabelecimentos Prisionais“, e tem uma dotação de 200 mil euros.

Segundo informação disponível no site da DGArtes, neste programa foram consideradas elegíveis sete entidades.

 

Deixe um comentário