É hoje! Super Baile vai levar música de baile ao Musicbox em Lisboa

A ideia de criar um projeto de música de baile, uma “espécie de banda residente no Musicbox”, partiu dos responsáveis daquele clube e sala de espetáculos do Cais do Sodré, recordou o músico João Sala, em declarações à agência Lusa.

Além de João Sala, dos Ganso e Zarco, os Super Baile integram também Lila Fadista (Fado Bicha), Raquel Pimpão (Fumo Ninja), Edvânio Vunge (Força Suprema) e Gui Tomé Ribeiro (Salto).

Os cinco nunca tinham trabalhado juntos, nem se conheciam todos. Para entrarem no conceito de ‘música de baile’, começaram a ouvir uma ‘playlist’, criada pelo diretor artístico do Musicbox, Pedro Azevedo.

Mas o que é afinal música de baile? “É uma boa pergunta. Acho que cada pessoa tem uma ideia diferente. No meu caso, associo a dança e a música de dança de um ponto de vista mais tradicional. Ou seja, não aquela música de dança de discoteca”, referiu João Sala.

O músico, um dos dois vocalistas do grupo, salienta que música de baile “não é música pimba”, embora “a música pimba também se enquadre na música de baile”.

“Mas não é exclusivamente música pimba, e também não é exclusivamente música portuguesa. Vamos ter uma ou outra música cantada noutras línguas”, contou.

O repertório do grupo inclui sobretudo versões, incluindo uma de Amália Rodrigues. “Fado não é música de baile, mas a nossa instrumentação vai sempre levar-nos até à música de baile”, explicou João Sala.

Lila Fadista é a segunda voz do grupo e os outros três músicos estarão nas teclas. Não há bateria, mas “um dos teclistas tem uma ‘drum machine’, e isso acaba por levar as músicas todas para um caminho muito próprio”.

“Os instrumentos que estamos a usar nesta banda moldam muito a sonoridade das versões que estamos a fazer”, referiu.

Embora o propósito do grupo fosse a criação de versões, a meio dos ensaios surgiu a ideia de criarem um tema original — “P’xina”, já disponível nas plataformas digitais.

“Apesar de ser uma banda de versões, também é bom termos uma música nossa, para pôr em prática esta sonoridade que temos vindo a aplicar às outras músicas”, disse João Sala.

A criação de mais temas originais “está em aberto”. “Não fechámos a carteira da criatividade”, disse.

A primeira noite Super Baile começa pelas 21:30 de hoje, mas há mais espetáculos marcados: um por mês até outubro, com uma pausa em agosto.

O que acontecerá depois é ainda uma incógnita. “Para já temos de dar o primeiro concerto e perceber como é que corre”, disse João Sala.

Se correr bem, “e houver interesse”, o músico “gostava de dar mais concertos com esta banda”.

Leia Também: ‘Super Baile’, o projeto que recupera o imaginário dos bailes populares

Deixe um comentário