Espanha. Censuras a livros e filmes da ditadura de Franco ainda vigoram

Uma associação espanhola pediu uma investigação do governo de Pedro Sánchez ao legado da censura no regime de Franco e que ainda perdura no país, uma vez que há livros e filmes que continuam a circular censurados mais de quatro décadas depois da morte do ditador.

Emilio Silva, presidente da Associação para a Recuperação da Memória Histórica, chamou a atenção para esta situação no início da semana após ver o filme ‘It’s a Wonderful Life’, de 1946, na televisão espanhola.

“De repente ouvi algo que nunca tinha ouvido. Era uma cena que não estava na versão que eu já tinha visto 10 vezes”, afirmou Emilio Silva ao The Guardian. O presidente da associação compreendeu naquele momento que a versão que tinha visto várias na televisão tinha sido censurada e continuava a ser exibida.

A versão censurada do filme de Frank Capra que ainda circula tem menos sete minutos do que a versão original e omite cenas que fazem referência a uma cooperativa. “Durante a era de Franco, qualquer coisa que parecesse uma cooperativa era quase considerada pró-comunista”, fez constar Emilio Silva, que se mostrou chocado por a censura da ditadura franquista ainda perdurar em Espanha.

“Cerca de 45 anos desde a morte de Franco, ninguém – nem sequer o Ministério da Cultura – disse ‘Vamos ver o que foi censurado durante o regime e vamos corrigir isto’”, lamentou.

A censura ao filme de Frank Capra não é caso único. Nos livros de Ernest Hemingway ‘Across the River’ e ‘Into the Trees’ o uso da palavra lésbicas foi substituído por boas amigas, por exemplo. Musicais e revistas também não escaparam à censura do regime de Franco.

A associação liderada por Emilio Silva pretende mudar esta situação e esta semana pediu a Pedro Sánchez para ordenar ao Ministério da Cultura que faça uma investigação com o objetivo de apurar a extensão da censura, e posteriormente restaurar as versões originais dos trabalhos censurados.

Leia Também: Stan Lee previu nos anos 70 que colecionar comics seria muito lucrativo

Deixe um comentário