Evento literário Correntes d’Escritas recupera formato presencial

Para esta 23.º edição, que acontece entre 22 e 26 de fevereiro, na cidade do litoral norte, está confirmada a presença de 60 escritores de expressão ibérica, que vão, novamente, poder partilhar os seus livros e ideias com o público, que também regressa ao Cine-Teatro Garrett, palco central do evento.

“Amarramos esta oportunidade de retomar as Correntes d’Escritas de forma presencial como um marco de esperança. Este evento precisa de afeto e cumplicidade entre escritores, editores, agentes literários, público e leitores”, partilhou Luís Diamantino, vereador com o pelouro da Cultura na Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, organizador do certame.

Apesar deste “regresso à normalidade possível”, o autarca frisou que haverá regras claras, de acordo com as exigências da Direção-Geral da Saúde, nomeadamente nas condições de acesso e na lotação dos espaços.

“Haverá lugares marcados, obrigatoriedade de apresentação de certificado digital à entrada, do uso de máscara e circuitos de circulação. Os bilhetes para as iniciativas são gratuitos, mas têm de ser marcados, no Cine-Teatro Garrett ou por telefone, e levantados duas horas antes do evento. Cada pessoa pode levantar quatro ingressos”, explicou Luís Diamantino.

Apesar destas regras, o responsável lembrou que “em tudo o resto o Correntes d’Escritas vai desenrolar-se nos moldes tradicionais”, contemplando mais de 30 lançamentos de livros, mesas de debate na cidade e nas freguesias e a presença dos escritores nas escolas do concelho.

“O nosso objetivo é reforçar o livro, a leitura e a escrita entre todos. Por isso, este ano vamos alargar as visitas dos escritores a quatro freguesias, visitar as escolas e ter várias iniciativas na cidade”, completou Luís Diamantino.

Além do livro e da leitura, como focos centrais do Correntes d’Escritas, o certame contempla, também, várias iniciativas culturais, dedicadas ao cinema, escultura e pintura, nomeadamente com uma exposição de desenhos do escritor Valter Hugo Mãe.

A sessão de abertura do evento, a 23 de fevereiro, terá como convidado central o filósofo e professor Viriato Soromenho Marques, enquanto a Revista Correntes D’Escritas terá um foco especial no escritor brasileiro Rubem Fonseca, que morreu em 2020.

Nesse mesmo dia serão conhecidos os vencedores dos Prémios Literários Casino da Póvoa, Correntes d’ Escritas/Papelaria Locus, Luis Sepúlveda e Fundação Dr. Luís Rainha/Correntes d’ Escritas.

 

Leia Também: Teatro. Hotel Europa leva “Amores de Leste” a Lisboa

Deixe um comentário