Family Film Project traz ao Porto o realizador sueco Ruben Östlund

É no último dia do Family Film Project — Festival Internacional de Cinema de Arquivo, Memória e Etnografia, que serão apresentados alguns dos filmes do início da carreira do realizador de “O Quadrado”, que venceu a Palma de Ouro no festival de Cannes, em 2017.

“Family Again” (2002), “Autobiographical Scene Number 6882” (2005), “Incident by a Bank” (2010), “The Guitar Mongoloid” (2004) e “Involuntary” (2008) podem ser vistos no Cinema Trindade, no dia 16 de setembro.

Segundo destaca a organização em comunicado, são “obras que abordam, de forma inconfundível, as relações familiares e a peripécia humana, combinando realismo sensível com formalismo irónico”.

Antes disso, às 14:30, o realizador dará uma ‘masterclass’ no cinema Passos Manuel.

Rui Reininho e a banda com quem gravou o seu mais recente álbum, “20.000 Éguas Submarinas”, atuam a 13 de setembro, no Coliseu Porto, com uma banda sonora criada para “The Shape of Things to Come”, “um filme de arquivo que reúne uma seleção amadora de ficção científica/ terror de registos feitos por crianças ítalo-americanas em Nova Iorque nos anos 60”.

Esta iniciativa dá continuidade a uma parceria mantida com o Home Movies — Archivio Nazionale del Film de Bolonha, no âmbito da qual acontece também a conferência “Gesto das Mulheres — Vida e Obra em Filmes Caseiros Italianos”, em que Giulia Simi explora o filme de arquivo “Memoryscapes — Il Gesto dele Donne”, sobre as mulheres e o trabalho.

Também no âmbito da parceria com a galega MICE — Mostra Internacional de Cinema Etnográfico, será promovida uma ‘masterclass’ com a realizadora vietnamita-canadiana Carol Nguyen, baseada no filme “No Crying at the Dinner Table”, e uma conversa com Catarina Vasconcelos sobre os filmes “Metáfora ou a Tristeza Virada do Avesso” e o multi-premiado “A Metamorfose dos Pássaros”.

A concurso pelos prémios de Melhor Curta-Metragem e Melhor Longa-Metragem estão 20 obras de vários países, nas secções “Memória e Arquivo”, “Vidas e Lugares” e “Ficção”.

Há espaço ainda para o ciclo Private Collection, no dia 12 de setembro, com ‘performances’ de Flora Détraz, no Maus Hábitos, de Jorge Gonçalves, no Coliseu Porto Ageas, e António Olaio, no Passos Manuel.

Leia Também: MOTELX arranca terça-feira com “forte destaque” ao cinema português

Deixe um comentário