Festival de Berlim estreia filme de Sean Penn e Aaron Kaufman sobre guerra

Na conferência de imprensa em que anunciaram a programação, os diretores da ‘Berlinale’, Carlo Chatrian e Mariete Rissenbeck, revelaram que este ano o festival manifesta solidariedade com a Ucrânia e apoia “o grito de liberdade” no Irão.

Sobre a Ucrânia, foi anunciada a estreia do documentário “Superpower”, assinado pelo ator Sean Penn e pelo realizador Aaron Kaufman.

“Mais do que um documentário, ‘Superpower’ é o relato de um projeto cinematográfico alterado por força da realidade para algo menos controlado, mas com mais significado. Num festival que decorrerá um ano depois da invasão russa da Ucrânia, é importante mostrar um filme que Sean Penn e Aaron Kaufman fizeram em condições muito difíceis”, afirmou o diretor artístico, Carlo Chatrian.

Em fevereiro de 2022, foi o próprio presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a revelar que Sean Penn estava na Ucrânia a gravar um documentário sobre a invasão russa.

“Sean Penn demonstra a coragem que falta a muitos outros, especialmente aos políticos ocidentais. O realizador veio especialmente a Kiev para registar todos os eventos que estão a acontecer atualmente na Ucrânia e contar ao mundo a verdade sobre a invasão russa ao nosso país”, referia o gabinete de Zelensky, em fevereiro de 2022.

Com a declaração de apoio à Ucrânia e a Zelensky, a Rússia colocou Sean Penn na lista de cidadãos norte-americanos cuja entrada está proibida no país.

“Para mim, ‘Superpower’ – estou consciente de que irá ter muita atenção – é uma ótima porta de entrada para perceber a complexa e valiosa descrição do que aconteceu e ainda está a acontecer neste momento na Ucrânia”, disse Carlo Chatrian aos jornalistas.

A programação completa da 73.ª edição do festival só será anunciada a 07 de fevereiro, mas sabe-se já que a cinematografia ucraniana está presente em várias secções.

A direção remeteu para mais tarde as atividades relacionadas com o apoio aos iranianos que reclamam uma mudança de regime no país.

O festival de cinema de Berlim decorrerá de 16 a 26 de fevereiro e vai abrir com a comédia romântica “She came to me”, de Rebecca Miller.

Na programação, destaque ainda para a presença dos filmes “Mal Viver” e “Viver Mal”, de João Canijo, em duas secções competitivas oficiais.

“Cidade Rabat”, de Susana Nobre, estará na secção Fórum, a série “Cuba Libre”, de Henrique Oliveira, vai integrar o Mercado de Séries e o projeto “Hera”, de Catarina Mourão, foi selecionado para o mercado de coproduções.

Este ano, o júri será presidido pela atriz Kirsten Stewart.

Leia Também: Bielorrússia fala em “situação complexa” com forças nos países vizinhos

Deixe um comentário