Festival em Évora com Rui Veloso, Os Quatro e Meia e Ana Moura

 

Promovido pela Adega Cartuxa, da Fundação Eugénio de Almeida (FEA), que está a comemorar 60 anos de existência, o festival decorre nos próximos dois fins de semana, ou seja, esta sexta-feira e sábado e nos dias 21 e 22 deste mês.

“O EA Live pretende promover a cultura e a música portuguesas através de artistas consagrados e de novas revelações que surgem em cada ano no panorama musical nacional”, salientou a organização, em comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo o programa, no primeiro dia, esta sexta-feira, sobem ao palco Rui Veloso acompanhado por Alexandre Manaia, Eduardo Espinho e Vitorino, como convidado, e o DJ Rob Willow.

Seguem-se, no sábado, Os Quatro e Meia e a DJ Ana Isabel Arroja.

O evento prossegue no fim de semana seguinte, com Resistência e o DJ Wilson Honrado, no dia 21, e Ana Moura e o DJ Nuno Luz, no dia 22.

Além destes, também estão previstas atuações de artistas emergentes, que farão as primeiras partes dos concertos.

A organização do EA Live destacou “a consolidação do festival”, que se estreou em 2017, realçando que esta edição “regista a maior adesão de público de sempre”.

“Este período de consolidação do festival coincide também com o período em que a Adega Cartuxa se tornou o maior exportador europeu de vinho para o mercado brasileiro e em que registou os seus melhores anos de sempre da adega, tanto a nível nacional, como internacional”, pode ler-se no comunicado.

Citado no comunicado, João Teixeira, diretor da Adega Cartuxa e responsável pelo festival, afirmou que o EA Live está a construir “uma identidade da marca através da música”.

“Trata-se de uma espécie de ‘music branding’, que se materializa na experiência que a Adega Cartuxa proporciona ao público através da música ao vivo no espaço da adega original”, acrescentou.

Como habitualmente, os concertos realizam-se no “cenário idílico” das vinhas da Adega Cartuxa, na Quinta de Valbom, na periferia de Évora, onde se encontra o enoturismo deste produtor vitivinícola.

Leia Também: Morreu encenador espanhol Guillermo Heras. Tinha 70 anos

Deixe um comentário