Fundação Berardo. Procurador-geral adjunto lidera comissão liquidatária

Na audição regimental, no parlamento, em Lisboa, o ministro indicou que vai ser hoje assinado o despacho conjunto com o Ministério das Finanças e a Presidência do Conselho de Ministros (PCM) para criar a Comissão Liquidatária composta ainda pelo professor da Universidade de Lisboa Luís Urbano Afonso, especialista em mercado da arte, e pela inspetora das Finanças Edite Batista dos Santos.

A iniciativa surge na sequência de uma resolução fundamentada, aprovada em Conselho de Ministros a 06 de janeiro, para limitar poderes do conselho de administração da FAMC-CB e, desta forma, proteger o “relevante interesse público” da efetiva passagem do Museu Berardo para o designado Museu de Arte Contemporânea — Centro Cultural de Belém (CCB).

A extinção da FAMC-CB — fundação que deu origem, há 15 anos, à criação do Museu Coleção Berardo, instalado no CCB, em Lisboa — foi aprovada em Conselho de Ministros há cerca de duas semanas, para concretizar a transferência da gestão do espaço museológico para a Fundação CCB, na sequência da denúncia do acordo entre as partes pelo Ministério da Cultura.

Leia Também: Ministro rejeita novo reforço dos apoios e admite discussão de modelo

Deixe um comentário