Governo brasilieiro cria Casa Brasil em Lisboa para a cultura e economia

O anúncio foi feito pelos presidentes da Apex, Jorge Viana, do Sebrae, Décio Lima, e pelo embaixador do Brasil em Portugal, Raimundo Carreiro Silva, na abertura do Seminário de Internacionalização, realizado na capital portuguesa, dentro da programação da missão técnica brasileira na Web Summit 2023.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Agência para o Comércio Externo do Brasil (Apex), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur).

O embaixador do Brasil em Portugal, Raimundo Carreiro, adiantou que o Governo português já ofereceu diversas possibilidades de imóveis para acolher a sede da Casa Brasil.

“Estamos aqui em Lisboa a trabalhar exatamente para consolidar esse espaço. Essas negociações estão bastante adiantadas”, frisou o diplomata.

Além do espaço institucional da Apex, Sebrae, Embratur e Fiocruz, a Casa Brasil vai acolher todas as micro, pequenas, médias e grandes empresas, startups, incubadoras e terá ainda uma área voltada para exposições culturais.

“Portugal tem tudo para ser a porta de entrada para as empresas brasileiras que desejem vir para a Europa”, sublinhou Raimundo Carreiro.

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, este é um momento único: “Nós não podemos mais ficar isolados no modelo económico. Vamos somar as nossas musculaturas para produzir e potencializar os efeitos positivos”, afirmou Décio Lima, que definiu a instituição “como a porta de entrada de sonhos de milhões de brasileiros que desejam empreender”.

Segundo aquele responsável, o resultado de mais de 3,2% de crescimento do PIB brasileiro em 2023 surpreendeu a todos, com destaque para o saldo positivo da balança comercial.

No campo do emprego, destacou os mais de 1,2 milhões de novos empregos gerados pelas micro e pequenas empresas brasileiras só este ano.

Décio Lima acrescentou que a inovação e a sustentabilidade são valores e práticas que vieram para ficar e não há mais como pensar um mundo onde o meio ambiente e a busca por novas fontes de energia não esteja no centro das discussões.

“A Amazónia é um património fundamental para manter a vida no nosso planeta. O nosso empreendedorismo precisa ter a visão da inovação, da sustentabilidade e da inclusão”, afirmou.

Por isso, considerou que eventos como a Web Summit são importantes para criar redes, realçando que os verdadeiros agentes da integração são os empreendedores.

Leia Também: Concertos para Bebés festejam 25 anos com micro festival em Leiria

Deixe um comentário