Grammy Latinos realizam-se pela 1.ª vez fora dos EUA (e aqui bem perto)

A Andaluzia vai acolher a cerimónia dos Grammy Latinos no próximo mês de novembro, algo histórico, visto que, é a primeira vez que a gala se realiza fora dos EUA.

O anúncio foi feito esta quarta-feira pelo presidente da Junta de Andaluzia, Juanma Moreno, numa conferência de imprensa dada aos jornalistas espanhóis, após ter estado reunido com o CEO da Academia Latina de Gravação, Manuel Abud.

De acordo com o La Vanguardia, Juanma Moreno está “orgulhoso” do acordo efetuado.

Ainda não se sabe que cidade da Andaluzia receberá o evento, contudo, Sevilha é, segundo o responsável, a “melhor colocada”.

Além da gala, o acordo inclui também a realização de dois grandes espetáculos, em setembro, e “uma semana de atividades de alto nível com, pelo menos, oito grandes eventos musicais, que culminarão na gala de entrega dos prémios”, algo que o presidente andaluz salientou ser “histórico” para a região.

Juanma recordou ainda que os Grammy Latinos são uma das “instituições musicais mais importantes do mundo”, que “reune músicos e profissionais da indústria ibero-americana de mais de 30 países” e que chega a milhões de pessoas, um pouco por todo o mundo.

“Tudo isto permitirá consolidar a Andaluzia como uma marca de prestígio, não só para fins turísticos, como também para conseguir uma maior visibilidade no mercado internacional, especialmente, nos EUA”, concluiu.

O evento tem um investimento 18 milhões de euros. Já o impacto económico estimado, que se prevê que os Grammy Latinos gere, é de cerca de 500 milhões.

Leia Também: Atuação de Sam Smith comparada a ritual satânico. Igreja de Satanás reage

Deixe um comentário