In Spiritum regressa ao Porto a 1 de dezembro com Orlando Consort

Em declarações à Lusa, Cesário Costa, diretor artístico do festival, que já vai na sexta edição e que decorrerá entre 01 e 12 de dezembro, disse que o concerto inaugural conta com a presença dos The Orlando Consort, “um dos grupos vocais mais conceituados da Europa que irá apresentar um programa muito especial, que estabelece a ligação da cultura ocidental e com a cultura oriental”.

Designado “Mantra: Uma Conversação Musical pelo Oceano Índico”, o programa deste concerto, que se realiza no Salão Árabe do Palácio da Bolsa, consiste em “recordar aquilo que foi a chegada, no século XVI, dos missionários portugueses a Goa e a forma como se terá estabelecido esse diálogo entre os missionários e os habitantes locais”.

De acordo com o diretor artístico do In Spiritum, no segundo concerto, a 05 de dezembro, a soprano Raquel Camarinha e o pianista francês Yoan Héreau irão apresentar, no Museu da Cidade — Extensão do Romantismo (antigo Museu Romântico, na Quinta da Macieirinha, junto ao Palácio de Cristal) o programa “Harmonie du soir”, a canção francesa no século XIX, com obras de Fauré, Debussy e Duparc.

“Raquel Camarinha, que vive em Paris, está a fazer uma carreira internacional de grande qualidade, mas é pouco conhecida em Portugal, terá, desta forma, a possibilidade de se apresentar no Museu da Cidade”, disse.

A 08 dezembro, na igreja românica de Cedofeita, será apresentado um programa onde o Coro Gregoriano de Lisboa interpretará música gregoriana, que faz parte do calendário litúrgico para esse dia dedicado a Nossa Senhora da Conceição.

Segue-se, a 11 de dezembro, um concerto na igreja de São João Novo, com a Accademia Del Piacere, agrupamento espanhol multipremiado, que será “centrado na música de viola de gamba que terá sido apresentada na corte do Rei Sol, Luís XIV”.

A Accademia Del Piacere apresenta o programa “Les Violes du ciel et de l´enfer”, com obras de Marais, Forqueray e Rameau.

“A particularidade é que numa igreja barroca portuguesa teremos este concerto de música barroca francesa”, sublinhou Cesário Costa.

O festival termina a 12 de dezembro, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, onde será apresentado um recital de guitarra clássica, pelo português Joaquim Santos Simões.

O programa inclui obras de Takemitsu, Britten, Henze.

O In Spiritum 2021 é uma coprodução ACIS Cultural In Spiritum e Câmara Municipal do Porto.

O festival foi criado em 2014 por Raquel Gomes e Alfredo da Costa, que se inspiraram na “vivacidade e nas tradições” do Centro Histórico do Porto.

O preço dos bilhetes para os concertos varia entre os 15 e os 20 euros.

 

PM // TDI

Lusa/fim

Deixe um comentário