Jorge Palma não tem "grandes ilusões" em relação à ‘fatia’ para a Cultura

Questionado sobre as expectativas que tem em relação ao peso da Cultura no Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), Jorge Palma disse à agência Lusa que, “em cada orçamento que sai, a Cultura fica sempre num cantinho escuro”.

“Portanto, já não tenho grandes ilusões em relação à minha área de vivência”, partilhou.

O músico recorda que os trabalhadores da área da Cultura já estão “habituados”. “E o que é que a gente pode fazer? Greve? Aí é que não ganhamos nada”, disse.

“Tenho aprendido à minha custa que tenho de ser eu a mexer-me e a fazer o meu melhor e estar aí para a luta. Não estou à espera de nenhum… Não estamos na Dinamarca”, declarou o músico, que assinala este ano 50 anos de carreira.

O Governo vai entregar no próximo dia 10 de outubro, no Parlamento, a proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023).

O OE 2023 vai ser debatido na generalidade nos dias 26 e 27 de outubro, estando a votação final global do diploma da proposta do Governo marcada para 25 de novembro.

Leia Também: Jorge Palma apresenta pela primeira vez música que gravou há 50 anos

Deixe um comentário