Marés Vivas: Brasileira Anitta encerra terceiro e último dia de festival

Anitta, nomeada como um dos 15 músicos mais influentes do mundo nas redes sociais pela Billboard, lançou o seu primeiro álbum, “Anitta”, em julho de 2013.

Posteriormente, em 2014, lançou “Ritmo Perfeito” e, dois anos depois, em 2016, “Bang”.

O seu último álbum, “Kisses”, de 2019, é o primeiro trilíngue de Anitta, com músicas em espanhol, português e inglês.

Recém-assinada com a Warner Records, Anita, que se destacou na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa, está em estúdio a gravar o seu quinto álbum, em inglês, espanhol e português.

Antes da brasileira sobe ao palco a britânica Jessie J, com mais de 1,5 mil milhões de ‘streams, centenas e centenas de certificações de ouro e platina, e mais de 23 milhões de vendas de discos.

Apesar destas artistas, também haverá lugar no palco principal para os portugueses Diogo Piçarra, que em abril de 2021 lançou o hit “Monarquia”, e Maro, que tem cinco discos editados e foi vencedora do último Festival da Canção com “Saudade, Saudade”.

Pelos outros quatro palcos espalhados pelo recinto, os festivaleiros poderão ouvir músicos como Vitor Sá, Beatriz Rosário, Zé Pedro Rodrigues e DJ Perez.

O Marés Vivas, que regressa a Vila Nova de Gaia após dois anos de interregno impostos pela pandemia de covid-19, viu passar pelo palco principal Bryan Adams, James, Maluma e Dino D’Santiago, desde o primeiro dia, na passada sexta-feira.

Este ano, o festival, apesar de se manter em Gaia, tem nova localização, no antigo parque de campismo da Madalena, que é, segundo a organização, cinco vezes maior do que a anterior.

Leia Também: “Nest”, do islandês Hlynur Pálmason, vence Grande Prémio de curtas

Deixe um comentário