Marion Cotillard galardoada com prémio Donostira em San Sebastián

 

O prémio será entregue à atriz francesa em 17 de setembro, durante a cerimónia de abertura da 69.ª edição daquele festival de cinema do país basco, que até 25 de setembro.

Em comunicado, a organização sublinha que Marion Cotillard é uma das mais consagradas atrizes francesas contemporâneas, recordando que, do palmarés da atriz, constam prémios como um Óscar para Melhor Atriz, um Globo de Ouro e um BAFTA, pela personificação de Édith Piaf em “La Vie en Rose” (2007), de Olivier Dahan.

O talento da atriz em produções europeias e norte-americanas em papéis dramáticos, de comédia e de ação com realizadores de cinema como Michael Mann, Christopher Nolan, Woody Allen, Steven Soderbergh, James Gray, os irmãos Dardenne, Arnaud Desplechin, Nicole Garcia, Leos Carax e seu parceiro, o diretor e ator Guillaume Canet, são também mencionados pela organização do Festival.

Nascida em setembro de 1975, em Paris, no seio de uma família de artistas, Marion Cotillard estreou-se ainda criança numa das peças encenadas pelo pai, Jean-Claude Cotillard, tendo depois participado em séries de TV.

A estreia no cinema data de 1994 com “L´histoire du garçon qui voulait qu’on l’embrasse”, de Philippe Harel.

Cotillard receberá o prémio Donostia dias antes de o galardão também ser entregue ao ator norte-americano Johnny Depp, numa decisão que causou polémica e obrigou o festival a reagir às críticas.

O prémio Donostia do Festival de San Sebastián foi criado em 1986 para “reconhecer o extraordinário contributo ao mundo do cinema dado por grandes figuras que ficarão para sempre na sua história”.

No passado, já foi atribuído a personalidades como Gregory Peck, Bette Davis, Lauren Bacall, Robert Mitchum, Al Pacino, Ethan Hawke e Sigourney Weaver, entre outros.

 

Deixe um comentário