‘One Man Band Fest’ regressa a Portalegre "só" com projetos portugueses

“Este ano vão estar em palco seis projetos muito ecléticos, muito diferentes uns dos outros, são projetos portugueses e, acima de tudo, têm muita qualidade musical”, disse o diretor do CAEP, Joaquim Ribeiro, em declarações à agência Lusa.

O evento, agendado para sexta-feira e sábado em Portalegre, passou recentemente pelo Teatro Municipal da Guarda, numa parceria que tem vindo a ser desenvolvida nos últimos anos entre estas duas entidades culturais.

Madalena Palmeirim, Captain Boy, Till Sunday Pirate, Victor Torpedo e Vera Mahsati, Maria Casal e Paulo Bastos, são os seis protagonistas que vão pisar o palco do CAEP, estando os concertos agendados para os dois dias a partir das 21:30.

“O festival volta a contar só com a presença de músicos portugueses por causa das questões da covid-19, das viagens. O festival é programado com muitos meses de antecedência e, na altura que estávamos a fazer o alinhamento, não tínhamos a certeza se ia estar tudo bem, não quisemos arriscar para não haver desistências à última da hora ou cancelamentos”, justificou.

Joaquim Ribeiro fez ainda questão de explicar que a edição deste ano do “One Man Band Fest” vai “fugir” ao perfil das primeiras edições, onde a aposta passava por um estilo de música “mais de rua, mais americano”.

De acordo com o diretor do CAEP, à medida que o festival foi evoluindo foram feitas “retificações e algumas mudanças” no alinhamento do festival, que “fogem” a essa linha de origem do evento.

“Está [presente edição] um programa bastante equilibrado, com artistas de diferentes percursos, diferentes estilos, sempre com um mote principal que é sempre um músico sozinho em palco”, disse.

O primeiro dia do festival vai contar com três espetáculos a cargo de Captain Boy, Madalena Palmeirim e Til Sunday Pirate, estando anunciados para sábado os concertos com Victor Torpedo e Vera Mahsati, seguindo-se Maria Casal e Paulo Bastos.

Os concertos agendados para o CAEP têm um custo diário de três euros.

Leia Também: Escola do Música sem verba para comprar instrumentos para alunos

Deixe um comentário