Os livros que não pode perder em novembro

Estas são as novidades que lhe sugerimos para tardes chuvosas no sofá.

Curar Através das Palavras, de Rupi Kaur. LeYa/ Lua de Papel © D.R.  

Apelidada de “Escritora da Década”, a poeta contemporânea mais lida em todo o mundo apresenta um manual que oferece uma experiência de autodescoberta através da escrita. Curar Através das Palavras reúne também um conjunto de exercícios de escrita orientada concebidos por Rupi Kaur para inspirar a criatividade e a cura.

  Deve ser deve, de Guilherme Fonseca. Manuscrito | Marcador – Grupo Editorial Presença© D.R.  
Guilherme Fonseca embarca numa viagem pelo negacionismo e dá palco a “um extenso leque de teorias rocambolescas que vieram à tona com a pandemia”. Socorrendo-se da evidência científica, de uma dose generosa de bom senso e sentido de humor, o autor analisa e desmonta, uma a uma, as teses mais absurdas dos últimos anos.


Assassino no Kremlin, de John Sweeney. Penguin Random House© D.R.  

Com  30  anos  de  experiência  em  ambientes  de  guerra,  o  premiado jornalista John Sweeney  faz  neste  livro  um  relato  da ambição  desmedida e  da  desumanidade  de Vladimir Putin, desde os golpes levados a cabo no coração da Rússia até às atrocidades cometidas  pelo  exército  russo  na Chechénia, à  anexação  da  Crimeia  e  à  invasão  da Ucrânia, um dos atos mais hediondos de agressão da história moderna. Assassino no Kremlin inclui reportagens inéditas a partir da Ucrânia. O autor é reconhecido como um tipo “chato” para Putin.

Leia Também: Vencer o Prémio Camões é reconhecimento do “longo trabalho em literatura”

Deixe um comentário