Portugal tem "um nicho muito interessante" no cinema de animação

A propósito da nomeação do filme ‘Ice Merchants’, de João Gonzalez, para os Óscares, Pedro Adão e Silva disse que “é uma boa notícia e corresponde ao reconhecimento de que Portugal tem, no cinema de animação, um nicho muito interessante”.

“É um bom pretexto para que se possa conhecer mais do que é feito no cinema em Portugal, e no cinema de animação em particular, e que vale a pena investir e apostar no cinema”, afirmou.

Pela primeira vez, há um filme de produção portuguesa nos nomeados para os prémios de cinema Óscares, com ‘Ice Merchants’, realizado por João Gonzalez, candidato ao prémio de Melhor Curta-metragem de Animação.

Questionado sobre a escassa exibição de curtas-metragens, em particular de animação, no circuito comercial, o ministro da Cultura admitiu que “é preciso criar condições para uma maior circulação das produções” e há questões práticas que se colocam, nomeadamente do ponto de vista logístico.

“Temos uma rede de cineteatros muito significativa. O facto de, no âmbito do PRR [Plano de Recuperação e Resiliência] essa rede [vir a] ser equipada com projetores digitais vai permitir uma circulação maior, vai criar condições para que os filmes possam ser projetados”.

‘Ice Merchants’ tem produção portuguesa de Bruno Caetano, pela Cola Animation, e começou a ser desenvolvido em contexto escolar em Londres, onde João Gonzalez estudou.

Antes de chegar às nomeações dos Óscares, ‘Ice Merchants’ teve uma estreia premiada em 2022 na Semana da Crítica no Festival de Cinema de Cannes, em França, e desde então passou por uma centena de outros festivais e obteve mais de 40 prémios.

A cerimónia da 95.ª edição dos Óscares está marcada para 12 de março.

Leia Também: Nomeação aos Óscares é um “incentivo” e “uma vitória” do cinema português

Deixe um comentário