Prémio Europeu Carlos Magno. Marcelo felicita Orquestra Sem Fronteiras

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou “calorosamente” a Orquestra Sem Fronteiras e o seu diretor musical Martim Sousa Tavares, a quem foi atribuído o Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude 2022, esta terça-feira.

Em nota no site da Presidência, o chefe do executivo realça que o galardão destaca “o valor dos jovens e a elevação da cultura Raiana ibérica”, naquele que é um grupo composto por mais de 150 jovens músicos, movidos pelo objetivo de “apoiar e fixar talento jovem no interior do país através da música”.

Com sede na Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, o projeto do maestro Martim Sousa Tavares estreou-se em março de 2019, propondo-se a apresentar concertos fora dos grandes centros populacionais, e com menos acesso à cultura, segundo disse o responsável à Lusa.

O Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude, uma parceria do Parlamento Europeu com a Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, de Aachen, foi criado em 2008, e é “atribuído a projetos desenvolvidos por jovens que promovem o entendimento a nível europeu e internacional”, destacando “o trabalho quotidiano desenvolvido por jovens de toda a Europa para reforçar a democracia europeia e apoiar a sua participação ativa na construção do futuro da Europa”.

Leia Também: Prémio Europeu Carlos Magno entregue à Orquestra Sem Fronteiras

Deixe um comentário