Rodrigo Leão: “Em Madredeus, eu não gostava de fazer 70 ou 80 concertos por ano. Estava ali a martelar no piano”

Não se diz arrependido de ter abandonado Madredeus em 1994, garante manter “memórias extraordinárias” desses dias, mas considera que estava a estagnar enquanto músico. “Enquanto alguns [membros de Madredeus] desenvolviam a sua técnica, eu estava ali a martelar no piano. Não fazia nem melhor nem pior”, afirma Rodrigo Leão no podcast Posto Emissor
Blitz
Read More

Deixe um comentário