Salvador Sobral bate Céline Dion em top de vencedores da Eurovisão

O jornal britânico The Guardian classificou as 69 canções vencedoras da Eurovisão e partilhou o top esta quinta-feira com os seus leitores.

De cacarejares a letras sobre sapatos mágicos, todas as músicas vencedoras de 1956 até 2022 foram avaliadas.

Salvador Sobral, o único participante que conseguiu trazer o troféu para Portugal, aparece em 16.º lugar, à frente de Céline Dion, Måneskin ou Johnny Logan.

Para o jornalista Alexis Petridis, ‘Amar Pelos Dois’ (2017) é “uma balada jazz impressionante e sofisticada” e destacou-se por ser “um momento de calma no meio do caos cintilante”.

Com uma “voz influenciada por Chet Baker”, ‘Amar pelos Dois’ podia ter sido feita, segundo Alexis Petridis, “antes da Eurovisão existir”.

Quanto às restantes músicas vencedoras, a primeira posição do pódio é ocupada por ‘Waterloo’, dos suecos ABBA, que ganharam a Eurovisão em 1974. Em segundo lugar está ‘Poupée de Cire, Poupée de Son’, de France Gall, que deu ao Luxemburgo a vitória em 1965. Já em terceiro aparece a canção ‘1944’ da ucraniana Jamala, vencedora do festival em 2016.

O último lugar da tabela pertence a ‘Diggi-Loo Diggi-Ley’ dos suecos The Herrey’s, vencedora em 1984. 

Recorde-se que a final da Eurovisão de 2023 acontece este sábado, em Liverpool, no Reino Unido. Portugal é representado Mimicat com o tema ‘Ai Coração’.

Leia Também: Eurovisão. Zelensky não pode participar na final com mensagem de vídeo

     

Deixe um comentário