São João reabre a 22 de outubro ao fim de dez meses em obras

“Vimos o São João como nunca o vimos. Despido. Estamos no limiar do termino da obra. A obra de intervenção foi substancial e importante para os próximos 25 anos”, declarou hoje o presidente do Conselho de Administração do TNSJ, Pedro Sobrado, na conferência de imprensa para a apresentação da programação cultural da temporada do teatro, para os próximos sete meses.

Pedro Sobrado anunciou que a reabertura do edifício sede do TNSJ vai “ocorrer no dia 22 de outubro”, e adiantou que, nesse “primeiro fim de semana do resto da vida do São João”, vai acontecer a estreia “Lear”, uma produção própria, baseada na tragédia de William Shakespear.

A peça vai subir a um palco renovado pelas obras de reabilitação, “o coração do teatro”, que também ganhou 450 novas cadeiras, acrescentou Pedro Sobrado.

Além da estreia de “Lear”, há mais duas iniciativas inseridas no programa comemorativo do centenário do TNSJ e que foram adiadas por causa da pandemia.

A primeira diz respeito à exposição “10 Atos 100 Anos”, com curadoria de Gabriella Casella, sobre os 100 anos do edifício do São João. A exposição, com entrada gratuita, estará patente no Salão Nobre do TNSJ de outubro deste ano, até 27 de março de 2022, Dia Internacional do Teatro.

A outra iniciativa inserida no programa comemorativo do centenário do teatro nacional do Porto, é o colóquio internacional intitulado “Teatros Nacionais: Menções, Tensões, Transformações”. Abre no dia 22 de outubro, com o teatrólogo e historiador norte-americano Marvin Carlson, de 80 anos, e a entrada também é livre.

O presidente do Conselho de Administração do TNSJ assumiu que a reabertura do São João era “sobretudo a celebração de uma Casa com uma causa”.

Leia Também: Pedro Penim e Dead Combo na nova temporada do São Luiz

Deixe um comentário