Teatro da Garagem inicia edição de peças de Carlos J. Pessoa

‘Teatro (In)Completo — Volume I’ dá início ao projeto editorial com que o Teatro da Garagem pretende editar as obras que o seu diretor artístico escreveu para a companhia, disse à Lusa fonte do teatro.

‘Pequeno Areal Junto à Falésia, Com Cravos Parece-me!’ (1990), ‘O Dia Do Quarteto’ (1991), ‘Vesúvio’ (1991), ‘A Cidade de Fausto’ (1992) e ‘D. João’ (1993) são as peças que integram a obra.

Ao longo de mais de 30 anos de criação ininterrupta, o Teatro da Garagem continua a levar à cena os textos do autor, numa parceria entre escrita e encenação de que não pode dissociar-se a escrita de Carlos J. Pessoa, acrescentou a companhia.

A “ideia de uma escrita com reticências para o palco, uma escrita incompleta, que se assume assim, decorre dessa ética indissociável da estética, como se o palco fosse a moldura passível de julgar as palavras”, sublinhou o diretor artístico da companhia.

A publicação de todas as peças de teatro levadas a cena pelo Teatro da Garagem constitui um “momento relevante na documentação e memória de uma prática pioneira, no contexto teatral português”, conclui o grupo com sede naquela sala da Costa do Castelo.

‘Teatro (In)Completo – Volume I’ integra a coleção de teatro da editora Companhia das Ilhas e estará disponível nas livrarias no final do mês deste mês.

‘Três Textos Excêntricos’, editado em 2018, é outra das obras de Carlos J. Pessoa com peças que escreveu e encenou para a companhia que dirige.

Leia Também: Companhia junta teatro e reciclagem para combater insucesso escolar

Deixe um comentário