Universo Paralelo estreia "Australopiteco" em maio no Museu da Marioneta

A diferença e o respeito pelo outro são os temas do espetáculo que tem curadoria de texto da escritora Alice Vieira.

“Australopiteco” será representada no Claustro do Museu da Marioneta e repete no dia 09 com interpretação em Língua Gestual Portuguesa e Audiodescrição.

Dias 6 e 7 de maio, o espetáculo estará em cena em sessões para escolas.

Com texto e encenação de Adriana Melo e curadoria de texto de Alice Vieira, “Australopiteco” é um espetáculo de teatro para a infância que procura promover a reflexão sobre as questões da diferença.

O espetáculo explora artisticamente o tema da diferença, procurando suscitar nos mais pequenos a compreensão do outro, a empatia e o altruísmo.

Interpretado por Beatriz Brito, Clara Franco, David Teixeira e Magnum Soares, “Australopiteco” tem produção conjunta da Universo Paralelo e da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC).

O espetáculo parte depois em digressão, com apresentações no Festival A Salto, em Elvas (a 29 de agosto), no Centro Cultural da Malaposta, em Odivelas (em datas a anunciar), e ainda no Teatro da Voz e na Sede da Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (ambos em novembro deste ano).

“Australopiteco” é a segunda criação da companhia Universo Paralelo, uma estrutura multidisciplinar e multicultural fundada por Adriana Melo e Magnum Soares, dedicada à criação e difusão de obras originais de teatro e dança, destinadas a todos os públicos.

A primeira criação da companhia, “A Caravela Desconhecida”, um espetáculo de teatro de marionetas e formas animadas para a infância, a partir de “O Conto da Ilha Desconhecida”, de José Saramago, estreou-se em agosto de 2020 e será apresentado, a 12 de junho, na Fundação José Saramago, em Lisboa.

Leia Também: Dez poetas portugueses candidatos aos prémios aRi[t]mar

Deixe um comentário