Acrobacias, concerto de percussão e um homem-roda no festival da Lousã

O festival, organizado pela Associação Cultural Marimbondo, divide-se entre o Museu do Circo – Momo e o anfiteatro do Parque Carlos Reis, na Lousã, contando ainda com um momento de animação na manhã do dia 13, junto ao Mercado Municipal, disse à agência Lusa o responsável da organização do evento, Detlef Schafft.

O evento arranca a 12 de agosto, no Momo, com o espetáculo “Tim Tim por Tim Tum”, que junta quatro bateristas – José Salgueiro, Alexandre Frazão, Bruno Pedroso e Pedro Melo Alves.

O projeto “explora, num universo de interação e improvisação entre os músicos, o som e o silêncio, o acústico e a estética, o gestual e o imprevisível”.

Segue-se no dia 13, o espetáculo do catalão Karoli, o “homem-roda”, que já não atuava em Portugal “há 15 anos”, salientou Detlef Schafft.

“É, provavelmente, o melhor monociclista do mundo. Teve uma dupla e chegou a atuar em Las Vegas e anda na bicicleta mais pequena do mundo, que é impressionante — nem tem sequer 20 centímetros”, destacou o também diretor da companhia Marimbondo.

O festival termina no dia 14, com um espetáculo de novo circo de Alexander Smirnoff, um artista argentino que mistura no espetáculo “malabares, acrobacia participativa e ‘clown’”.

No mesmo dia, haverá ainda um concerto de Didge Mama, projeto da holandesa Lisa Beijerinck, artista que trabalha com o didgeridoo.

O festival Xarivari resulta da parceria estabelecida entre a Câmara da Lousã e a Marimbondo, que dinamiza o Museu do Circo, na antiga escola básica de Foz de Arouce.

Leia Também: CineEco com 70 filmes numa das “mais representativas” edições do festival

Deixe um comentário