Chegou o dia dos Tabanka Djaz no Festival Músicas do Mundo

Dos atuais músicos da banda, formada em finais da década de 1980, estarão no palco junto da praia Micas Cabral (voz e guitarra), Juvenal Cabral (baixo) e Jânio Barbosa (teclas), acompanhados por metais, bateria, percussões e coros.

Com três artistas, a Guiné-Bissau tem na 23.ª edição do Festival Músicas do Mundo a maior delegação de sempre. Eneida Marta já atuou, no primeiro dia, ainda em Porto Covo, e os Super Mama Djombo vão tocar no sábado, às 02:15.

Os moçambicanos Ghorwane (sábado, 23:30) e os cabo-verdianos Os Tubarões (sábado, 00:45) são outros representantes da África falante de português que ainda vão atuar em Sines.

África é a origem de mais de um terço dos artistas convidados para a 23.ª edição do festival, organizado anualmente pela Câmara Municipal de Sines, sob o lema “Música com espírito de aventura”.

Hoje, Portugal estará representado pelo Tó Trips Trio (18:00) e o Maria João&Carlos Bica Quarteto (21:00), mas a programação abrirá com Madalitso Band, do Malauí, país que se estreia no festival (16:30, Pátio das Artes).

O espanhol Rodrigo Cuevas fica com o horário nobre do castelo (22:15), mas as ‘fichas’ da expectativa estão colocadas nos The Selecter, do Reino Unido (00:45). Pelo meio tocará o coletivo Inna de Yard, da Jamaica (23:30).

Quando os festivaleiros descerem do castelo ao palco montado na Avenida Vasco da Gama, na marginal, serão recebidos, antes dos Tabanka Djaz, pelo coletivo Al Qasar (02:15), do guitarrista e produtor franco-americano Thomas Attar Bellier, com uma convidada especial, a cantora sudanesa Alsarah.

A edição deste ano do Festival Músicas do Mundo, que termina no sábado, inclui um cardápio de 42 concertos, de artistas de 27 países, e uma série de atividades paralelas.

Leia Também: Morreu Randy Meisner, cofundador dos The Eagles

Deixe um comentário