Cinco portugueses selecionados para Orquestra de Jovens da União Europeia

Os selecionados são Maria Sá (violino), Filipa Isabel Correia Rodrigues (viola d’arco), Telmo Alexandre Cota Rocha (trompa), Renata Gonçalves Alexandre Fonseca Cardoso (trompete) e Tomás Ferreira (trombone).

Foram ainda selecionados outros 20 músicos portugueses para a reserva, segundo comunicado da Direção-geral das Artes (DGArtes) hoje divulgado.

Os selecionados têm a oportunidade de participar na digressão de verão da Orquestra que ocorre geralmente em agosto.

As audições para escolha dos músicos portugueses decorreram em Lisboa e Porto, em outubro, com a audição final realizada em novembro, na capital portuguesa.

A organização destaca o facto de terem sido as primeiras audições presenciais, pós-pandemia de covid, tendo-se mantido a possibilidade de participação em formato ‘online’.

“Complementarmente ao programa de formação da Orquestra, foi ainda criada a iniciativa EUYO Frontunners, um programa de capacitação ‘online’ que aborda quatro grandes temáticas: inclusão, performance, partilha e sustentabilidade”, acrescenta a DGArtes, citando a OJUE, que também anunciou a mudança efetiva de instalações e serviços para Graffenegg e Viena, na Áustria, “onde se desenvolverão as principais atividades da sua programação para este ano”.

A Orquestra de Jovens da União Europeia (EUYO, na sigla em inglês) foi fundada no Reino Unido, em 1976, congregando, ano a ano “os mais talentosos jovens instrumentistas de cada um dos Estados-membros da União Europeia”.

Portugal faz parte da OJUE desde 1986.

A participação portuguesa na orquestra é suportada pela DGARtes e pelo Instituto Camões. 

Leia Também: “É mais uma dádiva” tocar em Portugal com a Orquestra Jazz de Leiria

Deixe um comentário