Cineclube do Porto celebra 77 anos com exposição e filmes clássicos

Esta segunda-feira, o cineclube inaugura uma exposição que reúne trabalhos de estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP), que são convidados a desenhar, regularmente, cartazes dos filmes que integram a programação.

“Na efemeridade que isto traz – a ilustração vive só para o dia da exibição do filme – pretende-se com esta exposição trazer de volta algumas dessas ilustrações que marcaram tanto o percurso programático do Cineclube como o trajeto dos alunos”, escreve o cineclube em nota de imprensa.

A exposição ficará patente na Galeria Cozinha da FBAUP até ao dia 08.

Para celebrar os 77 anos, o Cineclube do Porto terá, até ao final do mês na Casa das Artes, filmes clássicos, “todos eles representantes dos diferentes géneros cinematográficos”, para “retomar a comunhão com o espectador e celebrar a arte do cinema”.

‘A terra em perigo’, (1956), de Don Siegel, ‘Fim de semana no ascensor’ (1957), de Louis Maille, e ‘Old boy — Velho amigo’ (2003), de Park Chan-wook, integram o ciclo comemorativo, na Casa das Artes, onde o Cineclube do Porto programa regularmente.

O Cineclube do Porto — que começou por se chamar Clube Português de Cinematografia — foi fundado em abril de 1945 por Hipólito Duarte no liceu Alexandre Herculano.

“O seu trajeto torna-se fulgurante com as suas sessões anti-regime. Chega, a certa altura, ter mais sócios que o Futebol Clube do Porto”, recorda o mais antigo cineclube do país.

Depois de um período sem atividade regular, o cineclube retomou a programação em 2010, tendo atualmente exibição de filmes na Casa das Artes.

Leia Também: Deve celebrar-se o que “une” os portugueses, diz ministro da Cultura

Deixe um comentário