Curtas de Vila do Conde abre hoje com destaque ao cinema português

A 31.ª edição do festival de cinema dedicado à curta-metragem conta com 45 filmes nas competições nacional e internacional e com um programa que tanto estará focado em autores emergentes como em nomes premiados.

Este ano a competição portuguesa contará com ‘Natureza Humana’, de Mónica Lima, premiado em Roterdão, ‘Corpos Cintilantes’, de Inês Teixeira, estreado em Cannes, ‘2720’, de Basil da Cunha, ‘Blackpot’, de António Pinhão Botelho, e a animação ‘Sopa Fria’, de Marta Monteiro, entre outros filmes.

Fora das várias secções competitivas, destaque para a exibição dos filmes ‘Pátio do Carrasco’, de André Gil Mata, ‘O homem das pernas altas’, animação de Vítor Hugo Rocha, e o documentário experimental ‘Naquele dia em Lisboa’, de Daniel Blaufuks.

O Curtas Vila do Conde decorrerá até 16 de julho e a abertura contará com a estreia das três curtas-metragens do programa ‘Factory’ do Festival de Cannes, dedicado à produção de cinema do norte de Portugal: ‘Espinho’, de André Guiomar e Mya Kaplan, ‘Maria’, de Mário Macedo e Dornaz Hajiha, e ‘As Gaivotas Cortam o Céu’, de Mariana Bártolo e Guillermo Garcia Lopez.

Além destes três filmes, a abertura será com a longa-metragem ‘20.000 espécies de abelhas’, da autora espanhola Estibaliz Urresola Solaguren, que está presente no Curtas.

O filme, que fala sobre família e identidade de género, passou pelo festival de Berlim e valeu a Sofía Otero, de 9 anos, o Urso de Prata de interpretação.

O encerramento do Curtas terá a presença do realizador brasileiro Kléber Mendonça Filho, para apresentar o documentário ‘Retratos Fantasmas’.

Da extensa programação faz parte ainda um olhar especial ao cinema de animação do realizador João Gonzalez, premiado em 2022 com ‘Ice Merchants’.

No festival, João Gonzalez terá carta branca para apresentar algumas escolhas cinematográficas e contará com uma exposição dedicada ao processo criativo de ‘Ice Merchants’, filme nomeado este ano para o Óscar de melhor curta de animação.

No festival, em parceria com a Cinemateca Portuguesa, será ainda revisitado o cinema de Augusto Cabrita (1923-1993), conhecido sobretudo como fotógrafo, mas que também foi realizador e diretor de fotografia, de filmes como ‘Belarmino’, de Fernando Lopes.

Haverá ainda um foco ao cinema do realizador romeno Radu Jude e à produção da artista norte-americana Deborah Stratman.

Toda a programação, nomeadamente das várias secções competitivas, está disponível em festival.curtas.pt.

Leia Também: Festival Curtas de Vila do Conde dá espaço a cinema português

Deixe um comentário