Dezasseis países competem por últimos dez lugares na final da Eurovisão

A Liverpool Arena acolhe hoje à noite a segunda semifinal do concurso, na qual estarão em competição, por ordem de apresentação: Dinamarca, Arménia, Roménia, Estónia, Bélgica, Chipre, Islândia, Grécia, Polónia, Eslovénia, Geórgia, São Marino, Áustria, Albânia, Lituânia e Austrália.

Este ano, participam 37 países no Festival Eurovisão da Canção, mas à final só chegam 26: os dez escolhidos hoje, dez que foram selecionados na terça-feira, na primeira semifinal, os chamados ‘Big Five’ (França, Alemanha, Espanha, Reino Unido e Itália) e o país anfitrião (que este ano deveria ser a Ucrânia, por ter vencido no ano passado).

Na primeira semifinal foram selecionados: Portugal, Croácia, Moldávia, Suíça, Finlândia, República Checa, Israel, Suécia, Sérvia e Noruega.

De acordo com a média de várias casas de apostas, calculada pelo ‘site’ eurovisionworld.com, especializado no concurso, os três favoritos a vencerem este ano o concurso são a Suécia, a Finlândia e a Ucrânia.

No ano passado, a Ucrânia foi a vencedora do Festival Eurovisão da Canção, com ‘Stefania’ da Kalush Orchestra. Por isso, deveria acolher este ano o concurso, mas a guerra que assola o país, acabou por levar a organização a decidir que seria o Reino Unido, segundo classificado, o país anfitrião.

A vitória da Ucrânia deveu-se essencialmente à votação popular. O país, que tinha sido invadido pela Rússia meses antes, obteve um total de 631 votos, 439 deles dados pelo voto do público.

Em 2022, Portugal esteve no Festival Eurovisão da Canção com ‘Saudade, saudade’, de Maro, que alcançou o 9.º lugar no concurso.

As semifinais e a final do Festival Eurovisão da Canção são exibidas em direto na RTP1 às 20:00 de Lisboa.

Leia Também: Eurovisão? “Um dia” será na Ucrânia, logo “após a vitória na guerra”

Deixe um comentário