Escritor e poeta Luís Carmelo morre aos 68 anos

Sem precisar as causas da morte do editor e escritor, a mesma fonte adiantou que o velório de Luís Carmelo decorrerá na terça-feira, das 17:30 às 22:30 na Basílica da Estrela, em Lisboa.

Na quarta-feira, o velório continuará entre as 09:30 e as 13:00, hora em que o funeral sairá para o cemitério do Alto de S. João, onde o corpo do escritor será cremado, pelas 14:00.

Autor de mais de 30 obras, Luís Carmelo nasceu em Évora em 25 de agosto de 1954 e doutorou-se na Universidade de Utreque, Holanda.

Cronista do Expresso e do jornal Hoje Macau, Luís Carmelo tem obra publicada na área do romance, poesia, ensaio.

O escritor foi ainda finalista do Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d´Escritas em 2019, com o livro de poesia “Tratado”.

Autor de mais de 30 obras, Luís Carmelo nasceu em Évora e doutorou-se pela Universidade de Utreque, na Holanda.

“Entre o Eco do Espelho” (1986), “Cortejo do Litoral Esquecido” (1988), “No Princípio era Veneza” (1990), “Sempre Noiva” (1996), “A Falha” (1998), “As Saudades do Mundo” (1999), “O Trevo de Abel” (2001), “Máscaras de Amesterdão” (2002), “O Inventor de Lágrimas” (2004), “E Deus Pegou-me pela Cintura” (2007), “A Dobra do Crioulinho” (2013), “Gnaisse” (2015), “Por Mão Própria” (2016), “Sísifo” (2017) e “Cálice” (2020) são os romances publicados por Luís Carmelo.

O romance “A falha” foi adaptado ao cinema por João Mário Grilo, em 2002, a partir de argumento escrito pelo realizador e por Luís Carmelo.

Na poesia, é autor das obras “Fio de prumo” , “Vão Interior do Rio”, “Ângulo Raso”, “Mymosidades”, editado pela sua própria editora, a Nova Mymosa, “As Mialgias de Agosto”, “Extintor de Achados”, “Tratado”, “Ofertório”, “Anatomia”, “O Pássaro Transparente”, “Lucílio”, “Biografia do Mundo” e “El Asombro Irrealizado”, uma antologia publicada em 2023 na Ciudad de México.

Na ensaística, entre as obras de Luís Carmelo contam-se “A Tetralogia Lusitana de Almeida Faria”, “La Représentation du Réel dans des Textes Prophétiques”, a sua tese de doutoramento, “Sob o Rosto da Europa”, “Anjos e Meteoros. Ensaio Sobre a Instantaneidade”, entre outros.

Luís Carmelo ensinava escrita e cultura na EC.ON Escrita Criativa Online, no Instituto Camões, na Universidade Aberta e no Âmbito Cultural El Corte Inglês.

Leia Também: Ai Coração! Reveladas primeiras imagens de Mimicat no palco da Eurovisão

Deixe um comentário