Festival Imaterial regressa a Évora com concertos, cinema e conferências

O festival, cuja primeira edição aconteceu no ano passado, “regressa em 2022 procurando seguir o exemplo das tradições que celebra, e tentando constituir-se como um local de transmissão de saberes e culturas entre diferentes povos e gerações”, refere a organização, num comunicado hoje divulgado.

Entre as primeiras confirmações, está “um conjunto de músicos que são, cada um à sua maneira, intérpretes daquilo que significa tomar o passado por referência para inventar uma música de hoje: Parvathy Baul (Índia), Tarta Relena (Catalunha), Annie Ebrel & Riccardo Del Fra (Bretanha), Saz’iso (Albânia), Amélia Muge (Portugal), NATCH (Cabo Verde) e Lia de Itamaracá (Brasil)”.

Além dos concertos, o Festival Imaterial inclui, pela primeira vez, um Ciclo de Cinema Documental, com curadoria da etnomusicóloga britânica Lucy Durán, que contará com a estreia mundial de “The Dance of the Hyena (Mali 2022)”, realizado por Moustapha Diallo e Lucy Durán.

O ciclo de conferências promove “um encontro entre o património edificado e o património imaterial, animado por um desejo de colocar os dois em diálogo, mas também pelo compromisso de agitar o pensamento em torno destes legados”.

Durante o festival, será entregue o Prémio Imaterial, “que visa, saudar e agradecer a uma personalidade ou artista cujo percurso, inscrito nessa lógica de atar passado e presente, tenha sido decisivo no incentivo ao diálogo entre diferentes culturas, no estímulo ao cumprimento dos direitos humanos, e na defesa da igualdade de relacionamento e da paz entre os povos”.

A programação, a cargo do diretor artístico e de produção do Festival Músicas do Mundo, Carlos Seixas, inclui também o Encontro Ibérico de Música, “um palco onde se apresenta uma nova geração de artistas do território ibérico, que conta com parceiros da Galiza, País Basco e Catalunha”.

O acesso ao Festival Imaterial é gratuito, “mediante lotação dos espaços onde decorre”.

Leia Também: Festival ‘Habitua-te’ envolve comunidade de aldeia em Nelas

Deixe um comentário