Festival N2 leva Salvador Sobral e The Black Mamba a Chaves

Este festival de música surgiu à volta da Estrada Nacional 2 (EN2), é organizado pela Câmara de Chaves e a associação Indieror.

O presidente da Câmara de Chaves, Nuno Vaz, disse à agência Lusa, em meados de julho, que o festival, que nasceu há cinco anos, tem uma “sonoridade e identidade próprias” porque está associado à “mítica EN2 e ao quilómetro zero”, e porque o projeto “foi desenhado, concebido e está a ser implementado por um conjunto de jovens flavienses, em cooperação com o município”.

Salvador Sobral, The Black Mamba, Mallu Magalhães, Isaura, Glockenwise, Sal, Milhanas, Motherflutters, Meta, Margô, Antía Muíno e o DJ Alex D’Alva Teixeira são os nomes que integram o cartaz do festival que se prolonga por três dias.

A entrada é gratuita e, para além do palco principal, instalado no Jardim Público de Chaves, haverá também um palco viagem, ou seja, uma estrutura itinerante que, segundo a organização, tem como “principal objetivo levar a música, a animação, e o espírito festivaleiro a outros pontos da cidade”.

Marta da Costa, produtora da Indieror, disse que este evento pretende “ser o ponto de encontro entre quem inicia e quem encerra a rota da EN2”.

“Com o quilómetro zero da maior estrada de Portugal como pano de fundo, o Festival N2 é ele próprio um caminho por percorrer. Que este seja o início de uma nova aventura ou o culminar de uma longa viagem”, acrescentou a responsável, citada em comunicado.

De acordo com os promotores, o Festival N2 quer “combater a desertificação e promover a cultura na região transmontana, através de sinergias com agentes de outros pontos do país, procurando assim contribuir para a igualdade de oportunidades”.

Leia Também: Coprodução portuguesa ‘O Corno’ compete no Festival de Toronto

Deixe um comentário