Festival Porto Femme vai contar com 126 filmes de mulheres em competição

“É uma edição especial, porque é uma edição em que apenas pouco mais de seis meses nos separam da edição anterior e é uma edição que fica marcada por termos novos espaços de acolhimento como é o caso do Batalha – Centro de Cinema e ficamos muito felizes de poder ocupar este espaço”, declarou Rita Capucho, codiretora do Porto Femme, que, com Ana Castro, apresentou hoje a programação do festival em conferência de imprensa no cinema Batalha.

A cerimónia de abertura da 6.ª edição do Porto Femme, dedicado a cineastas mulheres, acontece na terça-feira, pelas 21:15, que vai ser exibir no Batalha o filme ‘Housemaid #2’, da neerlandesa Roxanne Stam, sendo depois seguido de um concerto de Ana Lua Caiano.

No mesmo dia, está prevista a exibição, no Batalha, dos filmes ‘Shadow of the Butterflies’, uma coprodução luso-francesa de Sofia El Khyari, e ‘Vera Dreams of the Sea’, da realizadora Kaltrina Krasnic.

O Porto Femme promete, até dia 23 de abril, exibir 126 filmes, oriundos de 41 países, desde as Honduras ao Kosovo, sendo que 21 desses filmes são estreias internacionais e 36 são estreias nacionais, com um programa que reflete a diversidade de géneros, temáticas e linguagens, com uma oferta que inclui sessões competitivas, mas também mostras, homenagens, oficinas, debates e conversas.

Um dos destaques assinalados pelas codiretoras Rita Capucho e Ana Castro são as homenagens a duas mulheres que se destacam ou destacaram no panorama cinematográfico, designadamente a atriz portuguesa Adelaide Teixeira e a realizadora luso-sueca Solveig Nordlund.

A homenagem a Solveig Nordlund acontece no dia 20 de abril, no Batalha, com moderação de Ana Sofia Pereira, e a homenagem a Adelaide Teixeira é no dia 22 de abril, com o escritor Valter Hugo Mãe.

O Porto Femme vai também homenagear com o Prémio Sororidade a instituição Plano i, uma entidade que procura dar respostas a questões como a desigualdade, discriminação, violência, exclusão e pobreza, revelou Rita Capucho, referindo que é a primeira vez que vão dar este galardão.

O festival é composto pela Competição Nacional, Competição Estudantes, Competição Internacional, Competição XX Element e Competição Temática.

A Competição Nacional é “muito importante”, sublinhou Rita Capucho, porque o festival nasce com o objetivo claro de divulgar o trabalho das mulheres e também com o objetivo concreto de ser um espaço para as realizadoras nacionais, não só durante o tempo do festival, mas também com panoramas e programas especiais que realizamos lá fora em festivais parceiros a nível internacional.

‘Pê’, de Margarida Vila-Nova, ‘O meu desejo’, de Inês Vieira, ‘O Banho’, de Maria Inês Gonçalves, ‘Deep Breath’, de Leonor Pacheco, ‘Hotel Royal’, de Salomé Lamas, ‘See You Later Space Island’, de Alice dos Reis, ‘A Casa para guardar o tempo’, de Joana Imaginário, ‘Cassandra Bitter Tongue’, de Ana Moreira, ou ‘Novíssimas Cartas Portuguesas’, de Irina Pampim e Cecília Honório, são alguns dos filmes de realizadoras portuguesas que vão estar na Competição Nacional.

Na Competição Internacional há filmes oriundos de França, Países Baixos, Honduras, Kosovo, Lituânia, Alemanha, Croácia, Espanha, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos, Paquistão, Irão, entre outros.

No âmbito do festival Porto Femme estão também programadas oficinas várias, com destaque para o ‘workshop’ intitulado “As multiformas possíveis do Eu no cinema”, com a formadora, poeta e guionista brasileira Maria Clara Escobar, nos dias 19, 20, 21 de abril, na Universidade Fernando Pessoa.

Hoje, nos Maus Hábitos, o Porto Femme inaugura a exposição ‘Reflexos Lado A’, que é seguida pela performance ‘The ground is drowing so we are floating’, de Ana Carvalho dos Santos.

Na quinta-feira, o Porto Femme apresenta no espaço Mira Artes Performativas a exposição “Reflexos Lado B” e as performances ‘Em direto’, de Dally Schwarz, e ‘I sea land — Despertar: Olho, Mão, Mar’, de São Simão.

O Porto Femme termina dia 23 de abril com uma cerimónia marcada para as 19:15 no Cinema Batalha, onde se vão conhecer os vencedores das várias competições.

Leia Também: ‘Ice Merchants’ e ‘Raticida’ na seleção do Festival de Cinema de Huesca

Deixe um comentário