Fotografia de 40 artistas e expressões de Calapez e Sanches em exposição

Da coleção de António Cachola será também inaugurada no sábado a mostra “Conversa – Obras de Pedro Calapez e Rui Sanches”, no Museu de Arqueologia e Etnografia de Elvas – António Tomás Pires (MAEE) e no Paiol de Nossa Senhora da Conceição.

“Contravisões — a fotografia na Colecção António Cachola. Parte 1”, com curadoria de Sérgio Mah, será inaugurada no Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE) pelas 15:30 de sábado, e ficará patente até 18 de junho.

Esta “é a primeira” exposição da coleção António Cachola centrada num meio de expressão artística, como a fotografia, e a mostra “não segue” uma linha cronológica “nem está organizada” por autores, temas ou géneros fotográficos, como se lê no comunicado da Câmara de Elvas, combinando antes expressões de artistas como Jorge Molder, João Maria Gusmão & Pedro Paiva, Julião Sarmento, Nuno Cera e Salomé Lamas.

André Cepeda, António Júlio Duarte, Augusto Alves da Silva, Catarina Dias, Daniel Barroca, Daniel Blaufuks, Fernanda Fragateiro, Filipa César, Jaime Welsh, José Maçãs de Carvalho, Miguel Palma, Patrícia Garrido e Pedro Barateiro são mais alguns dos autores que vão ter os seus trabalhos de fotografia patentes no MACE.

“A disposição das obras procura privilegiar o confronto produtivo, as afinidades e as tensões entre as diferentes expectativas e atitudes que a fotografia assume no imaginário de cada um dos cerca de quarenta artistas” das duas partes deste projecto expositivo, com a segunda a ser inaugurada a 30 de junho, explica o curador, num texto de apresentação da mostra.

Sérgio Mah afirma que a fotografia na Colecção António Cachola constitui “um núcleo que cobre diversos géneros e tipologias”, no qual coexistem exemplos de “um campo mais estritamente fotográfico” com outros de “articulação e de hibridação da fotografia com outras artes visuais”, testemunhando “temáticas e posturas conceptuais e estéticas que têm marcado” a fotografia contemporânea.

O MACE vai dedicar a programação de fotografia deste ano à Coleção António Cachola, com curadoria de Sérgio Mah, curador e professor de Fotografia e Arte Contemporânea na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova.

Quanto à mostra “Conversa – Obras de Pedro Calapez e Rui Sanches na Colecção António Cachola”, a inauguração também se realiza no sábado, às 16:30, no MAEE, e constitui um diálogo entre as obras dos dois artistas, pertencentes à coleção – a pintura predominante em Calapez e a escultura, em Sanches.

Na sua página na rede social Facebook, o artista Pedro Calapez, a propósito desta mostra, recorda “algumas exposições e projectos” que ambos realizaram em conjunto, “por vezes com outros”, como “Arquipélago”, (1985), na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa, “Pedro Calapez e Rui Sanches” (1990), em Beja (1990), e em Chapelle Sâlpetrière, em Paris (1993), e “Backstories” (2016), no Museu Vieira da Silva, em Lisboa, e no Mudas – Museu de Arte Contemporânea da Madeira, no Funchal.

“Agora estamos de novo lado a lado ou quase, neste desafio do coleccionador para uma exposição da maioria das obras que juntou de nós”, escreve Pedro Calapez. “Cachola pode testemunhar a nossa amizade que tem sido intransigente no que diz respeito à qualidade dos projectos desenvolvidos, nos momentos em que as nossas obras dialogaram entre si.”

Leia Também: Casa da Criatividade vai receber Jorge Palma e Ruy de Carvalho

Deixe um comentário