Gastronomia e caminhadas preenchem próximos meses em Macedo de Cavaleiros

Berço dos Caretos de Podence Património da Humanidade e integrado na rede mundial de geoparques e na Reserva da Biosfera Meseta Ibérica, a natureza e a paisagem, assim como os produtos locais, são o mote de um conjunto de atividades programadas até abril de 2023.

No primeiro fim de semana de novembro arrancam, segundo divulgou hoje a autarquia, os fins de semana gastronómicos, promovidos pela câmara municipal e pelo Geopark Terras de Cavaleiros.

O primeiro é dedicado à castanha, o segundo ao azedo, uma peça de fumeiro feita à base da massa de alheira, seguindo-se, em dezembro, a rota do butelo e das casulas, um prato regional com o enchido de ossos e vagens de feijão secas.

Para janeiro está programada a rota do javali, em fevereiro acontece o festival do grelo e em abril o cabrito à mesa, um prato regional típico na época da Páscoa.

“Queremos criar aqui dinâmicas de turismo gastronómico que representem uma mais-valia para os empresários do concelho, pois são já muitas as pessoas que vêm de longe, incluindo de Espanha, para provar o que se faz na nossa cozinha”, justifica o presidente da Câmara, Benjamim Rodrigues.

A autarquia e o Geopark Terras de Cavaleiros promovem, também, em paralelo o Festival de Caminhadas com seis passeios pedestres pelo território ao longo de seis meses.

As caminhadas estão agendadas para os fins de semana de 12 e 13 de novembro, 17 e 18 de dezembro, 21 e 22 de janeiro, 18 e 19 de fevereiro e 18 e 19 de março.

O autarca destaca que “o concelho tem paisagens lindíssimas e pontos históricos e geológicos únicos, que valem mesmo a pena serem descobertos”.

Até ao final do ano estão ainda programadas quatro edições do Mercado de Produtos da Terra, em parceria com a Associação Comercial de Macedo de Cavaleiros, em que estão em destaque produtos hortícolas, de pecuária, fumeiro, compotas, mel e doçaria tradicional.

Os cogumelos, que abundam nesta época do ano nos bosques da região dão mote às oitavas Jornadas Micológicas da Associação Cultural, Desportiva e Recreativa de Vale Padrinhos, a 05 de novembro.

No mesmo fim de semana decorre na aldeia de Corujas a Feira da Castanha.

Para janeiro, entre 26 a 29, está previsto o regresso da Feira da Caça e do Turismo, considerado um dos eventos “de referência no país no setor cinegético”.

Segundo o vice-presidente do município, Rui Vilarinho, “este é um setor que, por tudo aquilo que impacta, desde a caça em si ao alojamento, ao comércio local e à restauração, movimento seguramente mais de um milhão de euros” neste concelho do distrito de Bragança.

“Somos por natureza um destino do Turismo Cinegético, que recebe caçadores de todas as regiões do país, com uma Federação de Caçadores aqui estabelecida e que, por tudo isto, reúne condições para ser efetivamente a capital da caça Maior”, acrescenta.

O evento, que decorre no Parque Municipal de Exposições, é organizado pela Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros em parceria com a Federação das Associações de Caçadores da 1ª Região Cinegética.

Ao longo dos quatro dias, além da vertente comercial, a Feira vai contar com a realização de várias montarias, demonstrações de falcoaria e seminários dedicados à temática cinegética.

Leia Também: Macedo de Cavaleiros acolhe festival intermunicipal Simbiose 

Deixe um comentário