Marionetas de Alcobaça vistas por mais de 25 mil pessoas em 2022

“Este foi, sem dúvida, o ano em que tivemos mais pessoas a assistir às nossas produções”, disse hoje à agência Lusa o diretor artístico da S.A. Marionetas — Teatro & Bonecos, José Gil, num balanço da atividade da companhia de Alcobaça, no distrito de Leiria.

“Sendo impossível quantificar um número certo porque muitas das apresentações são na rua, ficamos com uma estimativa de que viram as nossas apresentações cerca de 25.400 pessoas”, afirmou José Gil, sustentando que para este recorde de público contribuíram especialmente “as apresentações internacionais do “Lúmen — uma história de amor”, um espetáculo de grandes dimensões apresentado em Madrid, na abertura do festival Veranos de la Villa, onde o público “encheu a Plaza de Espana”.

No ano em que comemora 25 anos de atividade, a S.A. Marionetas manteve em itinerância 10 produções com as quais efetuou 89 apresentações, em 63 localidades portuguesas e em países como a Tunísia, Espanha, São Tomé e Príncipe e Polónia.

Manipuladores e marionetas percorreram, em 2022, “18.860 quilómetros de carro e 23.904 de avião”, para participar em vários festivais em Portugal, dos quais destacam o Festival Palheta (em Ílhavo e Gafanha da Nazaré), Festival Periferias (Sintra); Festival de Teatro (Campo Maior), Festival Latitudes (Óbidos), Festival de Teatro Infantil (Batalha), Maratona de Robertos no Museu da Marioneta de Lisboa, Festival Olhó Boneco (Vila do Conde), Festival Manobras/Artemrede (Barreiro e Pombal) e Festival Foliazinho (Lousada).

Na digressão por festivais internacionais, além do FitzMadrid – Festival Internacional del verano del Teatro de Títeres del Retiro, a companhia marcou presença, ainda em Espanha, no Mercat de Cultura Infantil d´Orpesa. As marionetas de Alcobaça estiveram também dois festivais na Tunísia, o Cathage Puppetry Arts Days (Tunes) e o Festival OFF (Tazerka), e o Puppets On Stage – International Festival of Street Theatres Dolls, em Varsóvia, na Polónia.

Este ano ficou também marcado pela atuação da companhia, pela primeira vez, no Coliseu do Porto e pela colocação, na cidade de Alcobaça, de uma placa comemorativa dos 25 anos da S.A. Marionetas e do primeiro aniversário da entrada para Inventário Nacional de Património Cultural e Imaterial do Teatro Dom Roberto. Já no final do ano a companhia recebeu a nomeação dos Iberian Festival Awards para a categoria de Best Non-Music Festival.

Para 2023, a companhia tem já agendada a apresentação dos dois bonecos de grandes dimensões (cinco metros de altura) do Lúmen, que em 05 de janeiro irão participar na “Cavalgada de Reis”, em Burgos, Espanha, e “uma série de eventos integrados nas comemorações dos 25 anos, que se prolongam até outubro”, disse José Gil.

Entre eles estão a edição dos “Cadernos da Companhia”, uma coleção de livros dedicada aos mais de 50 espetáculos já produzidos pela S.A. Marionetas e que começará a sair do início do ano.

“O primeiro será sobre a peça ‘Inês de Castro’ e o segundo sobre a peça ‘A ver navios'”, explicou José Gil, acrescentando que entre os títulos já programados estará também “uma grande autobiografia sobre os 25 anos, com entrevistas, textos e histórias sobre as viagens, as produções e aventuras destes anos”.

Na calha estão ainda a criação de “mais um ou dois espetáculos, um deles sem palavras”, renovando a aposta feita há alguns anos com “Etc.”, um espetáculo sem palavras que contribuiu para a internacionalização da companhia, várias vezes premiado e que “continua a ser solicitado ara participar em festivais”, disse José Gil.

A S.A. Marionetas — Teatro e Bonecos é uma companhia profissional que desde 1979 produz originais em português, promovendo e divulgando o Teatro de Marionetas.

Organiza, desde 1998, o Festival Marionetas na Cidade (Alcobaça), tendo participado em diversos festivais no país e no estrangeiro. Desde 1997 já criou 51 produções originais e recebeu dezenas de prémios nacionais e internacionais.

Leia Também: Lousã recebe festival Marionetas ao Centro

Deixe um comentário