Memória e extinção acompanham ‘Longue Marche’ de Rodrigo Teixeira

Com direção artística e coreográfica de Rodrigo Teixeira, o espetáculo em cena até dia 11, produzido pela Associação Purga.c, conta com interpretação do próprio autor, e de Ana Silva, Andreia Serrada, Catarina Marques e Felix Lozano.

Em digressão, irá ainda passar pelo Auditório Osvaldo Azinheira, em Almada, a 15 de outubro, pelo Armazém 22, em Vila Nova de Gaia, a 29 e 30 de outubro, pelo Centro Cultural de Lagos, de 11 a 13 de novembro, e por outros locais ainda a anunciar, segundo a produção.

Em ‘Longue Marche’, o coreógrafo quis analisar, de forma autobiográfica, as perspetivas de duas gerações distintas em relação às temáticas da memória e da extinção.

Trata-se de uma reflexão “sobre a finitude da existência e o mapeamento de memórias em busca de uma história individual e coletiva, num constante confronto com um quotidiano acelerado, marcado pelo consumo em massa e por experiências fugazes”, indica uma sinopse sobre a peça de dança.

“Multiplico-me para me lembrar de tanta coisa, que me esqueci de me ver a envelhecer. E também me esqueci de jantar com as pessoas de quem gosto. Não se faz. Esqueci-me do tempo e das rugas num dia com tanto movimento […]. E depois foi fácil. Inventei recordações à medida que duvidava se não as teria vivido na realidade, se essas pessoas com quem vivo não me teriam roubado as lembranças. Roubado não, apropriado”, descreve Rodrigo Teixeira no texto.

“Longue Marche” é o terceiro espetáculo produzido pela Purga.c — Associação Cultural, depois de “Queda Infinita” (2018-2019) e “Voyage, Voyage” (2020), também assinados por Rodrigo Teixeira.

Estrutura de dança contemporânea fundada por Adriana Xavier e Rodrigo Teixeira, a Purga.c trabalha a criação coreográfica em diálogo com várias disciplinas artísticas.

A composição e edição musical de “Longue Marche” é de Ricardo Remédio, desenho de luz de Manuel Abrantes, vídeo de João Cristovão Leitão, figurinos de Inês Ariana, operação e montagem de Janaina Gonçalves, espaço cénico de Purga.c e Inês Ariana, e fotografia e registo de Alípio Padilha.

Rodrigo Teixeira é licenciado em Dança pela Escola Superior de Dança (2014-2017) e começou a sua formação, em 2012, na Escola Asas de Palco em Guimarães, tendo sido bolseiro do curso FOR – Dance Theatre, da coreógrafa Olga Roriz (2018-2020).

Deixe um comentário