Morreu o escritor britânico Martin Amis. Tinha 73 anos

O escritor britânico Martin Amis morreu, na sexta-feira, aos 73 anos, vítima de cancro no esófago, confirmou a mulher ao The New York Times.

Isabel Fonseca, sua mulher e a também escritora norte-americana, revelou ainda que o autor morreu na sua casa em Lake Worth, no estado norte-americano da Florida.

Nascido em Oxford em 1949, Amis frequentou o Exeter College e formou-se em inglês. Publicou o seu primeiro romance – ‘Os papéis de Rachelem’ – em 1973.

Filho do também escritor Kinsley Amis, escreveu 15 romances e publicou vários trabalhos de não-ficção. Entre eles, destacam-se a trilogia de Londres: Dinheiro (1985), London Fields (1990) e A Informação (1995).

Amis foi nomeado duas vezes para o Booker Prize pelos seus romances Time’s Arrow e Yellow Dog. O seu livro de memórias, Experience, recebeu o James Tait Black Memorial Prize.

“Estamos tristes por saber que Martin Amis, um dos romancistas mais aclamados dos últimos 50 anos, morreu. Os nossos pensamentos estão com a sua família e amigos”, partilhou os Booker Prizes, num comunicado.

Leia Também: Feira do Livro de Leiria recorda Eugénio de Andrade e Natália Correia

Deixe um comentário