Morreu o poeta e ensaísta João Rui de Sousa aos 94 anos

“Poeta de uma elegância clássica, elíptico, metafórico, meditativo, estreou-se em livro em 1960, embora as suas coordenadas sejam sobretudo as da poesia da década anterior, tendo dirigido, com António Ramos Rosa e outros, a revista Cassiopeia (1955)”, sublinha uma nota publicada na página oficial da Presidência da República na internet.

Licenciado em Ciências Históricas e Filosóficas pela Faculdade de Letras de Lisboa, João Rui de Sousa nasceu em Lisboa em 1928 e, além de poeta, foi ensaísta, investigador e crítico literário em diversos jornais e revistas portuguesas.

“Foi uma figura tão discreta quanto prolífica, publicando durante décadas poesia e crítica na imprensa (Seara Nova, O Tempo e o Modo, Colóquio/Letras, Jornal de Letras)”, salientou ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

Com a sua ‘Obra Poética 1960-2000’ venceu o prémio PEN e, em 2012, a Associação Portuguesa de Escritores atribuiu-lhe o Prémio Vida Literária.

Leia Também: Rock in Rio. Diversão e música levam milhares a voltar

Deixe um comentário