‘Noites Curtas’ em Montemor-o-Novo com espetáculos de 12 criadores

Trata-se da 8.ª edição das “Noites Curtas”, uma mostra de criações teatrais de curta duração promovido pelo Projeto Ruínas, cujas apresentações vão decorrer nas instalações das Oficinas do Convento, em Montemor-o-Novo, sempre às 21:30.

“Serão quatro noites dedicadas à criação performática, num espaço de experimentação, partilha e encontros entre criadores e público”, explicou, em comunicado enviado à agência Lusa, a organização do evento.

Para esta edição, o Projeto Ruínas convidou 12 criadores portugueses de diferentes áreas performativas para refletirem sobre o formato proposto e desenvolverem as suas criações, que terão entre 10 e 30 minutos de duração.

O evento “Noites Curtas” insere-se no projeto “PreOcupada 2023”, que regressa este com o seu propósito de, entre 21 de junho a 02 de julho, ocupar a cidade de Montemor-o-Novo e a aldeia de Casa Branca com propostas artísticas.

Na quarta-feira, sobem ao palco as criações “Dança Comunitária”, de Paulo Quedas, “#Gratidão”, de Susana Blazer, e “Fahrenheit”, de Isabel Costa, seguindo-se, na quinta, “Psico-para”, da Aquella Companhia, “Subpalco”, da Silly Season, e “Projecto Jericó”, de Susana Nunes.

Os espetáculos “A_MASSA”, da A ALGURES, “A Grande Inflação”, de Diogo Andrade, e “Erosão”, de Zé Bernardino e Marta Jardim, estão marcados para sexta, enquanto, no sábado, são apresentadas as criações “Manteiga de amendoim”, de Leonor Keil, “Eu ou a Hidra”, de Ana Água, e “Caído”, de Tiago Viegas.

O “Noites Curtas” é financiado pela Câmara de Montemor-o-Novo e pelo Ministério da Cultura, através da Direção-Geral das Artes, sendo as entradas livres, mas sujeitas à lotação do espaço (requer reserva de bilhete).

O Projeto Ruínas é uma companhia de teatro fundada em 2000 por um grupo de artistas de diferentes disciplinas que, ao longo de cerca de duas décadas, produziu mais de 40 espetáculos.

Leia Também: Boom Festival investe 175 mil euros em bacia para reter e tratar águas

Deixe um comentário